RSSFacebookTwitter YouTubeInstagramPinterest





Fogareiros básicos – escolha o seu

Esse texto veio da vontade de comentar mais um equipamento relacionado com atividades outdoor e para tirar da cabeça de alguns a ideia de fazer fogueiras. Sim, ainda tem gente que pensa em fazer fogueiras, como se isso fosse algo prático, ecológico e seguro. Fogueiras destroem a vegetação quando saem de controle e sujam o ambiente por causa dos restos que deixam, entre outros problemas. Além disso, elas são consideradas infrações em parques nacionais, quem é pego fazendo uma fogueira sofre as penalidades previstas em lei. É terminantemente proibido fazer fogeiras em áreas de conservação natural.

A desculpa de que um fogareiro é caro ou que é mais uma coisa para carregar na mochila não se aplica nesta questão. Além de seguros, os fogareiros não afetam o meio ambiente nem oferecem um risco de incêndio para a vegetação ao redor, como acontece com as fogueiras. Só pra citar, no ano de 2000 se não me engano, um incêndio iniciado pela fogueira de dois “aventureiros” foi responsável por destruir uma área enorme do Parque Nacional de Itatiaia, aqui no Rio de Janeiro.

Existem modelos de fogareiros até mais baratos do que estes que eu vou apresentar aqui, contudo eles apresentam sempre alguma inconveniência. Vou mostrar alguns modelos de fogareiros de baixo custo e depois mostrar mais detalhes do fogareiro da Guepardo, que foi o que eu escolhi para minhas trilhas aqui no Brasil e em qualquer outro lugar que não seja em altitude. Sim, os modelos apresentados aqui não tem bom desempenho ou simplesmente não funcionam em altitudes elevadas, não vou falar dos fogareiros de pressão multi combustível que são usados em alta montanha pois não é esse o foco deste texto sobre fogareiros básicos.

1. Espiriteira a álcool

É o mais simples dos modelos de fogareiro. Trata-se de um recipiente onde o usuário só precisa adicionar álcool líquido. Existem modelos comerciais, como a espiriteira da Azteq (o mais conhecido modelo de espiriteira aqui no Brasil) e modelos feitos em casa com o uso de latinhas de refrigerantes.

A desvantagem desse tipo de fogareiro é ter que carregar o álcool líquido na mochila, o que sempre representa um risco. Outro detalhe é que espiriteiras são um prato cheio para acidentes com álcool, necessitam de muito cuidado por parte de quem as manuseia.

Custo médio: R$ 50,00, mais o álcool líquido.
Prós: barato e pequeno
Contras: Perigoso, pois obriga o uso de álcool líquido ou outros combustíveis líquidos.

espiriteira

2. Fogareiro de cartucho 190gr / fogareiro simples

É um tipo de fogareiro bem simples mas ao mesmo tempo vem complicado de usar. O cartucho de 190gr usado neste fogareiro costuma vazar se não for bem colocado ou se o bico do fogareiro estiver com defeito. O ruim dele é que o cartucho é furado pelo bico do fogareiro no momento do encaixe e nem sempre isso funciona de forma correta, já vi uns dois ou três cartuchos desses vazando gás por causa de problemas na conexão. Quando isso acontece a solução é somente uma, deixar o conteúdo do cartucho vazar e tentar a sorte com outro cartucho. Só este fator já me faz descartar esta opção de fogareiro, o outro ponto negativo é que depois de furado o cartucho não pode ser removido do fogareiro antes que ele acabe por completo.

Custo médio: R$ 65,00
Custo médio cartucho: R$ 6,50
Prós: barato
Contras: Ruim para transportar, depois de encaixado o cartucho não pode ser removido e pode apresentar vazamentos de gás com certa facilidade.

nautika-trail

3. Fogareiro de válvula

Este é o tipo de fogareiro mais leve e prático de carregar e usar que existe. Extremamente compacto eles pesam menos de 200gr e são alimentados por cartuchos de combustível da Nautika, conhecidos como TekGás 230gr. Eles são um pouco mais caros que os modelos anteriores mas possuem mais vantagens também: são mais leves que o modelo anterior, são práticos pois tem botão para acendimento automático, permitem que o cartucho seja removido após o uso e não oferecem risco de vazamento (salvo em casos de defeito no equipamento).

Custo médio: 80,00
Custo médio cartucho: R$ 14,00
Prós: leve, pequeno, permite a remoção do cartucho após o uso, cartucho fácil de encontrar, acendimento através de botão.
Contra: um pouco mais caro que os modelos anteriores.

Este é o tipo de fogareiro que eu uso. No meu caso optei por um modelo da Guepardo, o Mini Fogareiro Compact. Ele vem em uma caixinha plástica que facilita muito o transporte na mochila e que ainda oferece espaço interno suficiente para colocar um isqueiro ou fósforos junto com o fogareiro e assim ter tudo sempre a mão. O meu foi comprado por R$ 75,00 e cada cartucho Tekgás saiu por R$ 14,00.

ua0300

O consumo dele é de 216gr de gás por hora e cada cartucho tem 230gr, ou seja, cada cartucho dura mais ou menos 1 hora. Pesa apenas 168 gramas e é feito em aço inoxidável. Uma dica para transportá-lo, coloque ele dentro da sua panela, assim é menos um objeto fazendo volume dentro da sua mochila – não que ele faça muito volume, mas…

O acendedor automático é outra grande vantagem, basta rosquear o cartucho no fogareiro, abrir a válvula que controla o gás e apertar o botão. Pronto, fogareiro aceso. O manuseio dele é muito simples.

mini-fogareiro-guepardo

Outras dicas com relação a fogareiros em geral:

Cuidado ao manuseá-los quando estiver de luvas. Sugiro que retire a luva para evitar acidentes. Outro detalhe, controle a intensidade da chama para não queimar o cabo da sua panela ou mesmo as mãos. Não use fogareiros dentro de barracas, se for inevitável tente deixar a área ao redor do fogareiro o mais vazia possível e mantenha a porta da barraca aberta para evitar acúmulo de gases, nesta situação evite ter pessoas entrando e saindo da barraca.

Recomendo esse fogareiro da Guepardo por causa do custo-benefício, um modelo idêntico de outro fabricante está custando R$ 105,00 aqui no Rio de Janeiro. O meu custou R$ 102,00 já com dois cartuchos de gás…


Artigo etiquetado em:
Equipamentos e Reviewsfogareiro

Leia também

Ergo Tec mosquetão para Vias Ferrata – Salewa

Vias ferrata para quem não sabe são vias de escalada protegidas por cabos de aço, onde os escaladores podem subir

Calça Hard Pro Mountain – Hard Adventure

Review of: Calça Hard Pro MountainProduct by: Mario NeryReviewed by: Mario NeryRating:5On 1 maio, 2013Last modified:14 julho, 2014Summary:Avaliação da calça

Bastões de Caminhada Silva Ex-Pole Alumínio

Review of: Bastões de Caminhada Silva Ex-Pole AlumínioProduct by: Elque SilvaReviewed by: Elque SilvaRating:4On 5 janeiro, 2017Last modified:5 janeiro, 2017Summary:Review

Mario Nery

Mario Nery

Trekker, montanhista e mochileiro, pratica esportes outdoor desde 1990. Apaixonado por equipamentos, fotografia, cerveja e tecnologia. Formado em TI, atualmente trabalha na área mídias sociais/marketing digital. Siga o Trekking Brasil no Twitter: @trekking


35 comentários

Deixe sua opinião
  1. Carol Emboava
    Carol Emboava 9 maio, 2010, 22:09

    Boa Mario!!! Eu nunca usei espiriteira, sou desastrada e já consigo imaginar minha barraca pegando fogo com um chute descuidado na panela, hahahaha!

    O modelo de cartucho já usei bastante… mas na volta da Ilha Grande me deixou na mão… o bico estava seco, furou o gás e senti um cheiro vindo da mochila… tive que deixar vazar tudo e levar o peso morto por mais 11 dias! Cabeçuda!

    Por sorte um amigo tinha emprestado o mini fogareiro da Guepardo… foi o que salvou a viagem nos próximos dias…

    E hoje minha opção também é por ele!!!!

    Responda este comentário
  2. Jeff
    Jeff 18 maio, 2010, 10:14

    Ótimo post!

    Tenho um fogareiro de cartucho que, como vc bem descreveu, deu pau no biquinho :// Agora vou evoluir para um da Guepardo também hehe

    Carol, há milhões de anos uso espiriteira e nem me assusto mais com as costumeiras explosões que vira-e-mexe acontecem. A única ressalva que faço é quanto a ter que carregar o álcool pra cima e pra baixo, mas no fim acaba compensando :]

    Responda este comentário
  3. Mario Nery
    Mario Nery 18 maio, 2010, 10:21

    Jeff, Posso te dizer que você não vai se arrepender. O meu Guepardo funcionou muito bem lá na Serra dos Órgãos neste fim de semana e já é presença certa na minha mochila pra travessia da Serra Fina. Abraços!

    Responda este comentário
  4. NIlson Soares
    NIlson Soares 26 junho, 2010, 16:13

    Mario,

    Mas, agora com o alcool em gel as espiriteiras não ficam mais seguras?

    abs,

    Nilson

    Responda este comentário
    • Mario Nery
      Mario Nery 27 junho, 2010, 10:52

      Na verdade Nilson o álcool em gel tem uma queima muito ruim, a chama dele não tem um bom poder calorífico, por isso é melhor usar um fogareiro a gás ou se o caso for uma espiriteira continuar usando o álcool normal.

      Responda este comentário
  5. Marvin
    Marvin 22 setembro, 2010, 20:36

    … na verdade o alcool com a melhor queima é o automotivo mesmo (Etanol) problema é só o cheiro …

    ainda carrego minha espiriteira de latinha com combustivel sólido… na verdade só uso em caso de perrengues pois tambem comprei o mini da Guepardo, desde quando me indicou viu twitter já usei na Praia do Sono e no pico do Lopo …

    Aprovadíssimo !

    Responda este comentário
  6. Jeff
    Jeff 23 dezembro, 2010, 23:13

    Galera,

    Já a algum tempo que eu uso uma espiriteira (de latinha mesmo), até hoje não me deu problema, alem da vantagem de poder comprar o alcool em qualquer posto até mesmo no destino…

    Fico me perguntando se, no caso do uso de cartucho de gás, não existe nenhum tipo de restrição em viagens aéreas?

    Responda este comentário
  7. Mario Nery
    Mario Nery 24 dezembro, 2010, 00:44

    Olá Jeff, existe sim esta restrição. Não é permitido voar com esses cartuchos. Obrigado pela visita e pelo comentário!

    Responda este comentário
  8. Gustavo
    Gustavo 15 janeiro, 2011, 17:59

    Olá Mario, muito bom seu site, está me tirando varias dúvidas! Eu vou para Torres del Pain mês que vem, e vou ficar nos acampamentos. Miha dúvida é a seguinte: tenho um fogareiro modelo Trail da Nautka, esse que não rosqueia o cartucho, mas sim o perfura. Vc sabe se é fácil encontrar esse tipo de cartucho para vender em Puerto Natales? Porque eu só ouço falar desses cartuchos de rosquear…

    Valeu!

    Responda este comentário
  9. Mario Nery
    Mario Nery 15 janeiro, 2011, 20:46

    Fala Gustavo. Esse fogareiro que perfura já me deu tanta dor de cabeça… Comi algumas coisas cruas numa travessia por causa de um desses, hehehe. Não sei se terá dificuldade para encontrar, vi desse cartucho em lojas no Peru e Bolívia, mas o de rosca é muito mais fácil para encontrar realmente. Não conheço Torres del Paine ainda, o ideal seria se informar com alguém na web e vi gente falando que já tiveram que trocar de fogareiro por causa que não acharam esse de perfurar lá… Eu uso um de rosquear tem bastante tempo, e posso te dizer, é muito prático! Basta desenroscar e guardar o cartucho, o seu tem que ficar preso no fogareiro até acabar, isso não é nada prático! Abraços e boa viagem!

    Responda este comentário
  10. Gustavo
    Gustavo 17 janeiro, 2011, 11:41

    Oi, valeu pela resposta. Bom, pelo jeito não vai ter como como mesmo, vou ter q comprar outro, vc me indica alguma loja online pra comprar esse Guepardo? Vc acha q compensa comprar esse aqui ou comprar algum outro lá na hora? Acho que esse de rosquear não tem perigo de tbm não ter lá né?

    Abraços!

    Responda este comentário
  11. Marco
    Marco 26 janeiro, 2011, 03:10

    Olá, Mário. Tenho que dizer que depois que achei seu blog eu passei a entrar direto pra ler os conteúdos,
    meus parabéns. Tenho uma dúvida que não consigo achar uma resposta em lugar algum, vamos ver se você pode me ajudar.

    Já ouviu falar em um fogareiro chamado Jetboil? Vale a pena comprar um desse, ou alguma das alternativas que você sugeriu nas postagens são tão bons quanto? Será que os cartuxos de rosca que se encontra no Brasil funcionará nele?

    Valeu.

    Responda este comentário
  12. Mario Nery
    Mario Nery 26 janeiro, 2011, 03:35

    Olá Marco. A rosca é padronizada pelo que eu sei! Tenho um amigo que tem o JetBoil e não tem do que reclamar. A questão se vale ou não a pena comprar o JetBoil é bem pessoal, depende do seu nível de aventura e tipo. Por exemplo: pra quem não vai pra alta montanha e não quer carregar muito volume o fogareiro de válvula que eu menciono no texto atende muito bem as necessidades! Já se você fosse para alta montanha teria que esquecer esses fogareiros que eu falei aqui e pegar um pressurizado e multi-combustível…

    Eu não achei uma coisa prática no jetboil, a “jarra” (o recipiente que vem com ele pra colocar água) dele é muito grande. Eu tenho tentado reduzir o tamanho dos meus equipos atualmente, mais uma coisa pessoal. O jetboil é bom e cumpre o que promete, mas pense em volume e peso também. Abraços.

    Responda este comentário
  13. William,
    William, 18 março, 2011, 10:59

    Caro amigo,embora nossa praia seja um pouco diferente,como vc pode ver pelo site, as dicas nos servem tbm.
    Na ultima viajem q fizemos o meu fogareiro de cartucho deu pau, fiquei meio puto da vida, estava procurando dicas etc…pq estraguei bem uns 3 cartuchos, e nada, por sorte não era o unico fogareiro q tinhamos…mas ficamos um pouco apertados, mas depois de ler as tuas considerações, tbm vou “evoluir” para um fogareiro guepardo, agradeço as dicas e continue sempre.

    Responda este comentário
  14. Ricardo
    Ricardo 26 abril, 2011, 17:43

    Eu tenho um fogareiro exatamente igual ao seu, mas com a embalagem verde. Deve ser da marca concorrente. Ele é muito bom e tem uma vantagem, que é usar o mesmo bujão de um modelo de lampião bem pequeno que está a venda por aí.
    Sobre fogareiro dentro da barraca, eu sou TOTALMENTE contra. Já vi algumas pessoas indo embora do acampamento no meio do feriado com a barraca destruída pelo fogo. E por sorte ninguém se machucou! Isto non ecziste!

    Responda este comentário
  15. vilelme sancho
    vilelme sancho 21 julho, 2012, 16:13

    Gostaria de aperfeiçoar minhas habilidades de camping e trekking! existe alguma oficina e/ou curso em que eu possa fazer?

    Responda este comentário
    • Mario Nery
      Mario Nery 3 janeiro, 2013, 11:49

      Existem cursos nos clubes de montanha e na OBB em São Paulo. Procure pelos clubes de montanha da sua região ou se estiver em Sampa busque pela OBB, no Google você acha essas informações!

      Responda este comentário
  16. Jeison
    Jeison 2 janeiro, 2013, 11:31

    Mario, fiquei com uma dúvida quanto ao fogareiro, eu sempre usei esses horizontais no caso um “Fogareiro Duo Ceramik Nautika” pelo formato eu encaixo na lateral da mochila, e por usar 145g/h um refil da para dois dias… e quando vamos em caminhadas muito longas eu fico com o fogareiro e um amigo leva o botijão de 3kg.

    você acha válido esse pensamento, ou eu deveria trocar para um de valvula…

    abraços

    Responda este comentário
    • Mario Nery
      Mario Nery 3 janeiro, 2013, 11:51

      Eu trocaria por um de válvula sem nem pensar! Eu acho pesado demais esse sistema que você usa. Ele é bom para campings estruturados, mas para trekkings longos seria uma tortura. E depois que você caminha com menos peso nas costas você passa a não querer outra vida!

      Responda este comentário
  17. Lucas
    Lucas 22 julho, 2013, 23:54

    Mario, ouvi dizer sobre os fogareiros MSR importados. Dizem q economizam bastante gás e funcionam mesmo em condições de tempo críticas. Também vi q o fogareiro júpiter da Nautika, apesar de mais caro, gasta só 130g/h. Qual fogareiro de valvula vc me indicaria? Qual tem o melhor custo benefício?
    Boa noite

    Responda este comentário
    • Mario Nery
      Mario Nery 24 julho, 2013, 11:48

      Difícil te falar por que eu nunca estive com o MSR para testa-lo por tempo suficiente. A MSR tem muita tradição em fogareiros técnicos lá fora, o que por si é um bom indicador. Eu uso um similar ao Jupiter e estou satisfeito com a duração dos meus cartuchos e com o uso dele aqui no país, em montanha e fora dela. Provavelmente o Jupiter será mais barato, não sei o valor do MSR mas nem sempre vale importar, por causa do frete, mas se você tiver alguém para trazer pode ser uma boa… É o tipo de equipo que eu mandaria vir de fora somente se fosse um modelo técnico para alta montanha, por causa do custo. Abraços e bons ventos.

      Responda este comentário
  18. Castle Bravo
    Castle Bravo 9 outubro, 2013, 12:01

    pode ser util, vai um link:
    de como fazer o próprio fogareiro a alcool
    http://www.clubedecicloturismo.com.br/artigos/080615fogareiro/fogareiro.html

    Responda este comentário
  19. Francesco Brando Neto
    Francesco Brando Neto 31 março, 2014, 12:23

    Boa tarde,

    Comprei um Fogareiro no site da deal extreme (China), tem vários lá e a um custo bacana (a partir de 18 dólares), alem de vários equipamentos para camping, como head lamp e equipo de cozinhas e bugigangas vale a pena.

    Responda este comentário
  20. Juliana Vieira
    Juliana Vieira 20 fevereiro, 2015, 13:04

    Mario, um dúvida sobre o fogareiro de válvula: em cinco minutos esquento a água pra comida liofilizada pra uma refeição, então um cartucho de gás vai ser utilizado em outras refeições pra uns 6 dias (almoço e jantar). O gás da nautika tem algum dispositivo pra fechar com segurança e ele poder se utilizado depois? Não sei como funciona isso hehe Obrigada desde já!

    Responda este comentário
    • Mario Nery
      Mario Nery 22 fevereiro, 2015, 09:43

      Sim se você estiver usando um fogareiro de válvula como aparece no artigo sem problema algum. o TekGás (cartucho da Nautika para este fogareiro) pode ser usado e removido do fogareiro sem problemas. Dentro do cartucho existe uma válvula que só libera o gás quando ele está atarraxado no fogareiro. É o modelo de fogareiro mais prático para o uso em trilha na minha opinião.

      Responda este comentário
  21. Mario Nery
    Mario Nery 15 dezembro, 2015, 19:18

    Oi João, boa tarde e me desculpe pela demora na sua resposta! Depende, depende de quanto você vai abrir a válvula do fogareiro, do fogareiro usado (eles apresentam diferenças de consumo) e do volume a ser cozinhado. Além disso outros fatores afetam, como o vento forte e a altitude – no seu caso este último não será problema. Quanto ao ato cozinhar, somente o feijão é que você não fará perfeitamente, o ideal neste caso seria levar alguma solução pré-pronta como o feijão da marca Vapza (você encontra em bons supermercados), já que o feijão normal leva muito tempo cozinhando. O consumo médio dos fogareiros, como o Mini da Guepardo ou o Júpiter da Nautika, é de aproximadamente 130g por hora, como os cartuchos possuem 230g, a média de duração fica em, mais ou menos, 1h e 30 min de uso ininterrupto. Observe que eles não são a melhor opção para cozinhar com panelas maiores, pois são pequenos. Vale olhar com mais atenção um outro tipo de fogareiro, os horizontais:

    http://www.nautikalazer.com.br/produtos/5/artefatos-a-gas?brand_id=1

    http://www.guepardo.net/web/produto/utilidades/fogareiro-horizontal-duppio

    Abraços!

    Responda este comentário
  22. Anderson Lange
    Anderson Lange 2 agosto, 2016, 09:42

    Mario. Estou tentando resolver um problema com fogareiro e queria saber se você pode me ajudar. Estou indo fazer Serra Fina no próximo mês (auto guiado). Sou adepto do fogareiro com válvula. O problema é que terei que pegar avião. Nunca precisei pegar avião com esse equipamento e tenho receio de dar problema no despache. Você já passou por isso? Estou pensando se converso com a pousada que vou ficar no último dia, pra ver se posso mandar por correio para eles e pegar antes de iniciar a travessia. Mas vou chegar de ônibus as 4h da manhã e pretendo começar direto a caminhada. Se eu depender da pousada, provavelmente vou ter que esperar pra começar a caminhada mais tarde.

    Responda este comentário
    • Mario Nery
      Mario Nery 2 agosto, 2016, 11:05

      Opa, fala Anderson. Eu nunca tive problemas com eles, mas sempre deixei para comprar no destino ou despachei para algum lugar, como você pensa em fazer com a pousada… Já vi gente que despachou junto com a cargueira e não teve problemas, porém é o tipo de item que não poderia ser transportado. Acredito que existe uma chance grande de você ter algum problema sim, principalmente por causa das Olimpíadas…

      Responda este comentário

Deixe a sua opinião