RSSFacebookTwitter YouTubeInstagramPinterest





Review da mochila Thule Capstone 40

Product by:
Mario Nery

Reviewed by:
Rating:
4
On 9 agosto, 2016
Last modified:29 agosto, 2016

Summary:

Avaliação da mochila Thule Capstone 40, lançada em 2015. Uma mochila muito leve indicada para trekkings rápidos e hikings.

Em 2015, a marca sueca Thule, reconhecida por seus bagageiros automotivos, lançou mundialmente uma linha de mochilas técnicas voltadas para o hiking e trekking. E naquela época o TrekkingBrasil esteve presente no lançamento das mochilas realizado pela marca aqui no Brasil. Quase um ano se passou e eu tive a oportunidade de testar durante todo este tempo uma destas mochilas. Uma Thule Capstone 40 (masculina) que fez diversas viagens urbanas, trilhas e uma volta na Ilha Grande – dentro de uma viagem com 15 dias de duração nas minhas últimas férias, no início de 2016.

Depois de um ano de uso aqui estão as minhas opiniões sobre esta mochila!

Thule Capstone 40

Capstone 40 usada durante a volta da Ilha Grande, em janeiro de 2016.

Avaliação da Thule Capstone 40

A Thule chegou com muito impacto ao mercado, a agitação foi causada principalmente pelas inovações presentes nas mochilas – com destaque para os modelos da linha Guidepost (cargueiras maiores). Porém, a linha Capstone (50 litros e modelos menores) não ficou atrás, mesmo sendo um modelo mais simples. A Capstone 40 se saiu bem durante esse ano em que esteve em uso, com destaque para o conforto das alças, pouco peso (1.450g) e ajuste preciso da altura das alças no costado.

Thule Mochilas Técnicas

Modelo Capstone 40

Vale citar que a Thule Capstone 40 segue um padrão de design mais enxuto, ou seja, ela não se destaca por um grande número de bolsos ou acessos diferenciados. O design desta mochila é simples, sem muitos acessos ou bolsos. Ela possui dois bolsos elásticos laterais (para garrafas ou outros objetos), uma abertura inferior em formato D, um bolso frontal expansível, suportes para piolets/bastões de caminhada, capa de chuva destacável, um bolso na tampa e fitas de compressão – e só. Este perfil enxuto agradará alguns usuários mas, ao mesmo tempo, fará com que alguns outros sintam falta de mais recursos.

Alguns pontos que merecem atenção

Abertura inferior

A maioria das mochilas presentes no mercado nacional possui uma grande abertura inferior, inclusive com a opção de divisão interna. A Capstone 40 é diferente neste quesito.

A abertura inferior da Capstone abre para cima e não oferece ao usuário a opção de divisão interna da mochila. Itens volumosos, como sacos de dormir, não terão um manuseio tão fácil através desta abertura inferior. E, obviamente, o usuário não poderá dividir a mochila em dois compartimentos independentes.

Capstone 40 abertura inferior

Detalhe da abertura inferior. Com a mochila cheia o manuseio de objetos maiores não é tão fácil.

Costado em tela

O costado desta mochila funciona muito bem com relação ao conforto! A precisão do sistema de ajuste é excelente, possibilitando um ajuste fino da altura das alças. Mas é muito importante mencionar que um costado arqueado acaba atrapalhando a arrumação de alguns itens dentro da mochila e toma um pouco do espaço interno da mochila. Essas características me incomodam bastante em mochilas com este tipo de costado, me incomodou um pouco na Capstone, mas ainda assim menos do que em outros modelos que eu já usei.

Thule Capstone 40

Costado em tela

Outro ponto importante sobre o costado: quando você está como a mochila nas costas e se curva para frente a peça plástica que faz a regulagem das alças pode tocar nas suas costas, causando um certo desconforto. Entretanto, durante a caminhada isso não ocorre e o costado funciona perfeitamente.

Passagem para a mangueira do reservatório de água

Particularmente eu não uso o reservatório de água dentro da mochila. E se você também não usa não terá problemas com esse detalhe, mas a questão é: a passagem para a mangueira do reservatório de água no costado é estreita, com isso um bico mais grosso ou maior pode não passar ou dar trabalho ao usuário.

Thule mochilas técnicas

Passagem estreita para mangueira do reservatório de água

Capstone 40

Em uso na Ilha Grande

Menor quantidade e bolsos

Para o meu uso atual, o número de bolsos da mochila Thule Capstone 40 não representa problema. Aliás, a presença de apenas um bolso externo na tampa melhora muito a capacidade desse bolso – já que ele não compete por espaço com algum outro bolso na parte interna da tampa. Mas para algumas pessoas o bolso interno da tampa pode fazer falta.

Além disso, essa mochila não possui bolsos laterais (no meio das laterais). Ela conta somente com os bolsos elásticos usados tradicionalmente para garrafas, como mostra a foto abaixo.

Thule Capstone 40

Bolso para garrafa (a garrafa que aparece na imagem tem 1 litro de volume)

Mochila técnica

Bolso da tampa conta com um prendendor para chaves

Falta de uma tampa telescópica

A altura da tampa da mochila não é regulável, ou seja, ela é fixa, costurada no costado na mochila. Como a tampa não é telescópica o usuário perde a vantagem de poder encher a mochila um pouco mais sem prejudicar o fechamento da tampa.

Os pontos positivos da Thule Capstone 40

Na minha opinião maior destaque vai para o conforto das alças, pouco peso da mochila e o ajuste da altura das alças no costado. Mas o bolso frontal e a barrigueira se mostraram eficientes também.

Costado

O costado em tela se mostrou confortável durante a caminhada e, até o momento, não cedeu! Ele ajuda bastante nos dias de calor, facilitando a evaporação do suor e a ventilação das costas. O único detalhe negativo do costado que merece atenção é aquele que eu citei anteriormente.

Alças

As alças me agradaram muito! Principalmente por causa do desenho em S e pelo conforto. Elas não incomodam a movimentação dos braços e não encostam no pescoço. As fitas das alças, bem como as fitas da mochila toda, se mostraram firmes e não deslizaram mesmo com a mochila carregada.

Thule Capstone 40

As alças da Capstone 40 são confortáveis e possuem um desenho em S.

Ajuste da altura das alças – sistema MicroAdjust

Você poderá ver o sistema de suspensão MicroAdjust em funcionamento no vídeo mais abaixo. Aqui cabe um elogio a Thule: o ajuste da altura das alças é preciso, confiável e bem fácil de manusear. Durante este tempo em que eu estou com a mochila, o sistema de ajuste não apresentou nenhum problema ou falha.

Sistema MicroAdjust Thule

Detalhe do ajuste de altura das alças, por trás da tela do costado.

Bolso frontal expansível

Quando eu uso a Capstone 40 com o meu reservatório de água (3 litros) eu costumo colocá-lo no bolso frontal da mochila. Faço isso por alguns motivos: não gosto de usar o reservatório nos bolsos internos (por segurança) e o reabastecimento é mais fácil e rápido quando o reservatório está fora da mochila. Esse bolso expansível funciona muito bem para um reservatório de água ou para você deixar um anorak mais acessível, mesmo quando a mochila está cheia.

Capstone 40

Vista lateral. Bolso frontal com um softshell

Mochila Thule

Em uso na Ilha Grande (RJ). Reservatório de água colocado no bolso frontal.

Barrigueira

A barrigueira desta mochila é simples, porém é confortável e não deixa a desejar no espaço dos bolsos – eles são grandes e estão presentes nas duas abas da barrigueira, um de cada lado. O ajuste da barrigueira deste modelo, que é masculino, funcionou muito bem em mim, que sou mais magro. E isso nem sempre acontece com todas as mochilas. Aliás, esse ponto merece atenção no momento em que você vai comprar uma mochila nova – sempre verifique se a barrigueira fecha perfeitamente na sua cintura.

Outra facilidade: as fitas que sobram na barrigueira podem ser guardadas por trás dos bolsos. Desta maneira elas não ficam penduradas, atrapalhando durante a caminhada.

Barrigueira

Detalhe da barrigueira – bolsos grandes e um bom ajuste.

Capa de chuva integrada e destacável

A capa de chuva passou por muitos momentos de teste durante a nossa volta na Ilha Grande, pegamos vários dias de chuva e ela ajudou a proteger o conteúdo da mochila. A capa é destacável, facilitando a manutenção e a troca dela.

Capa de chuva da mochila

Capa de chuva integrada e destacável.

Zíperes duplos, fitas, fivelas e acabamentos

Todos esses itens mostram a preocupação com os detalhes na Capstone 40. A Thule manteve a tradição de qualidade também na sua linha de mochilas, em cada detalhe.

– Zíperes duplos YKK de bom tamanho, com puxadores grandes que facilitam o uso da mochila mesmo com luvas.
– Acabamento excelente em todas as partes da mochila.
– Fitas sem problemas durante esse ano de uso.
– Tecidos resistentes (Nylon Cordura 210D e 315D) e costuras bem feitas.
– Fivelas e passadores plásticos resistentes.

Thule Capstone 40

Detalhes dos puxadores e zíperes duplos no bolso da tampa

Vídeo da Thule Capstone 40

Avaliação da Thule Capstone 40

  • Uso: trekkings rápidos e hiking, mas também pode funcionar para viagens
  • Fabricante: Thule – Suécia
  • Site da Marca/Representante: https://www.thule.com/pt-br/br
  • Peso: 1.450g
  • Capacidade: 40 litros
  • Dimensões: Altura 68 cm | Largura 30 cm | Profundidade 22 cm
  • Materiais: Nylon Cordura 210D / 315D e zíperes YKK.

Pontos positivos e negativos

Pontos positivos: ajuste das alças no costado, conforto das alças, barrigueira, bolso frontal expansível, costado em tela facilita a ventilação, capa de chuva embutida, conforto, qualidade dos materiais usados, qualidade no acabamento e pouco peso.

Pontos negativos: arco do costado atrapalha um pouco a organização interna, abertura inferior pequena dificulta a passagem de itens mais volumosos, sem divisão interna, a peça que regula a altura das alças no costado pode encostar nas costas do usuário quando a pessoa se inclina para frente com a mochila vestida, passagem estreita para mangueira do reservatório de água no costado.

Comentários finais

A Capstone 40 é uma mochila que vai agradar muita gente na trilha, principalmente usuários um pouco mais experientes que não usam equipamentos tão volumosos ou sentem falta de outros itens ausentes nela. Atente para o fato de que ela não é uma mochila para qualquer tipo de usuário, alguns vão sentir falta de bolsos ou acessos mais práticos, por exemplo. Indicaria esta mochila principalmente para trekkings rápidos e hikings, mas ela também funcionou muito bem nas minhas viagens urbanas entre Rio, São Paulo, Minas Gerais, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Para comprar a Thule Capstone 40

Explicando a pontuação:

Conforto: o item perde um ponto por causa da peça plástica localizada atrás da tela do costado e que encosta nas costas do usuário quando ele se inclina para frente.

Multiuso: o item perde um ponto e meio, naturalmente, já que o design da Capstone 40 não a torna uma mochila tão flexível para diferentes usos. Mas ainda assim ela se adapta para alguns tipos de viagens, além do uso natural no trekking/hiking.

Facilidade de uso: o item perde dois pontos. Um por causa da passagem da mangueira estreita e outro por causa da abertura inferior. Dois pontos que dificultam um pouco o uso da mochila.

Capacidade/Espaço: a perda de um ponto e meio se deve ao costado arqueado que reduz um pouco a praticidade na organização interna e a ausência de uma tampa telescópica.

Visual
20no total de 5
Materiais
20no total de 5
Acabamento
20no total de 5
Conforto
16no total de 5
Multiuso
14no total de 5
Peso
20no total de 5
Facilidade de uso
12no total de 5
Capacidade / Espaço
14no total de 5

4.17

4.17 no total de 5
no total de 5 pontos

Leia também

Review Bota V-Lite Sphike Mid WP da Hi-Tec

Review of: Review Bota V-Lite Sphike Mid WP da Hi-TecProduct by: Mario NeryReviewed by: Mario NeryRating:4On 30 setembro, 2014Last modified:1

Review Mochila Deuter Cruise 30

Review of: Mochila Deuter Cruise 30Product by: Mario NeryReviewed by: Mario NeryRating:4On 5 junho, 2014Last modified:14 março, 2016Summary:Avaliação da mochila

Mochila de Hidratação Hidrat 7 – Trilhas & Rumos

Mochila feita para hidratação, com uso indicado para provas de aventura, trekking e bike. A boca larga do reservatório de

Mario Nery

Mario Nery

Trekker, montanhista e mochileiro, pratica esportes outdoor desde 1990. Apaixonado por equipamentos, fotografia, cerveja e tecnologia. Formado em TI, atualmente trabalha na área mídias sociais/marketing digital. Siga o Trekking Brasil no Twitter: @trekking


Sem comentários

Deixe sua opinião
Opa! Sem comentários ainda!Seja o primeiro a comentar este artigo!

Deixe a sua opinião