RSSFacebookTwitter YouTubeInstagramPinterest





10ª Mostra Internacional de Filmes de Montanha Banff Rio

Entre os dias 21 e 24 de outubro, este fim de semana, acontece a 10ª Mostra Internacional de Filmes de Montanha no Rio de Janeiro. A Mostra carioca é uma representante dos festivais internacionais do Banff Centre que acontecem em vários locais mundo a fora levando até os apaixonados por montanhas os cenários e histórias de aventureiros de todas as partes do planeta.

mostra internacional de filmes de montanha

Este ano a Mostra de Filmes de Montanha aqui no Rio terá um diferencial, no sábado, dia 23 de outubro, teremos apenas um filme sendo apresentado em duas sessões diferentes, trata-se do alemão “Nanga Parbat” que conta a história dos irmãos Messner desde a infância – quando começou a paixão deles pelas montanhas – até a escalada do Nanga Parbat onde o irmão mais novo de Reinhold Messner sofre um acidente. Nanga é um longa de respeitáveis 100 minutos de duração. Em geral os filmes da mostra raramente passam de 6o minutos. Neste sábado a mostra exibirá o filme em duas opções de sessão, as 19h e as 21h.

mostra internacional de filmes de montanha

Ontem, quinta-feira 21 de outubro, aconteceu a abertura do festival que contou com uma exibição de fotos do Caminho Teixeira, fotos feitas no making of do curta de mesmo nome que foi apresentado no festival em 2009. Além disso entre uma sessão e outra aconteceu o lançamento do Guia da Ilha Grande, de Fernanda Lupo e Márcio Bortolusso, que eu ainda não tive a chance de olhar, mas parece uma publicação interessante para quem curte trekkings em regiões litorâneas.

mostra internacional de filmes de montanha

A mostra competitiva – composta por filmes que são julgados por um juri e pelos espectadores – foi composta por 6 filmes divididos em duas sessões, uma as 19h e outra as 21h. Os filmes foram:

Viajantes Radicais, pelo caminho de Leví-Strauss

Filme que conta as aventuras do antropólogo francês Leví-Strauss pelo interior do Brasil nas décadas de 30 e 40. Uma mistura de história e cultura antropológica com cenas de aventura mostrando corredeiras e mergulho em cavernas quando o filme citava alguma passagem do diário do antropólogo. Interessante, muito bem editado, mas na minha opinião um pouco fora do tema.

Bolívia – Política, cultura e montanhismo

Filme da produtora Casca Grossa, que sempre compete com algum curta na mostra. Gostei do filme, algumas cenas interessantes e boas imagens da região do Condoriri e inclusive do Tarija e Pequeño Alpamayo, montanhas que estarão na lista de escaladas na minha trip em 2011. O ponto negativo ficou com a forçosa e desnecessária repetição do termo “Casca Grossa” durante o vídeo. Isso é casca grossa, aquilo é casca grossa…

Woodsy

Curta de 9 minutos que mostra a vida de dois americanos distintos que moram em contato com a natureza. Uma mulher que mora em uma teepee, uma cabana em estilo indígena americano; e um homem que mora acampado em parques nacionais e outras áreas afastadas de cidades. Mostra a idéia do desapego e de que é possível viver ao estilo “Into the wild”, mesmo que não pareça uma coisa simples. Gostei. Achei interessante o ponto de vista dos personagens.

Na segunda sessão, às 21h, tivemos filmes mais voltados para os esportes e sem o fundo político e sócio-cultural da sessão anterior. Os filmes apresentados foram:

nangaTupungato – Acima dos 6 mil

Filme que poderia ser muito bom se fosse melhor finalizado, tecnicamente falando. A edição foi muito simples e deixou alguns momentos do filme um tanto quanto cansativos. A história de alguns amigos que resolvem passar o reveillon escalado uma montanha pouco conhecida nos andes chilenos em 2005 é interessante, principalmente com a abordagem de ter sido baseada em um livro de peso como o The Highest Andes”, de Edward A. Fitzgerald. Contudo a história se perdeu na edição. Algumas cenas e fotos foram lindas, mas no geral deixou um gostinho de que faltou alguma coisa no tempero.

Slack Brasil

Como os personagens do filme costumam falar: “po, iradooo”. Na verdade o mais “irado” pra mim foram as belas cenas e a fotografia, principalmente nas cenas de highline na Pedra da Gávea e na França. Aliás estas cenas na França deram um salto no filme na minha opinião, melhoraram bastante a produção. Não em termos de paisagens, por que nisso as cenas no Rio de Janeiro ganham de longe, mas por mostrar uma semana de esportes radicais na França onde muitos praticantes tops de slack e high line estavam presentes. Não gostei da menção a um highline feito entre pontes em São Paulo – questão ética minha.

Surf nas montanhas

Filme que aborda o que eu chamaria de “skate off road”, um mix de skate, snowboard e surf em cima de long boards bem semelhantes as pranchas de snow, só que com rodas para encarar descidas de morros e afins.
Muito bem editado e filmado, dos filmes do primeiro dia esse foi pra mim o melhor em termos de edição. Boas cenas. Como espectador não me empolgou muito, mas do ponto de vista técnico merece destaque.

Hoje, dia 22, a mostra exibirá mais seis filmes, sendo um de animação, o nacional “Entre Nós”, com a escaladora Luiza – uma personagem do desenho. Além disso a sessão das 19 horas exibe o “7 dias na favela” que fala de mountain bike pelas escadas e becos do Morro Dona Marta. Um filme feito durante o Desafio no Morro da Red Bull. Promete boas cenas pra quem curte bike, mas muitas já foram vistas no You Tube e sites do gênero. O outro filme é “E as vias da Lapinha” que fala sobre a revolução do cenário de escalada esportiva em Minas Gerais na década de 90.

O que teremos nesta sexta??

Na segunda sessão de hoje, às 21, teremos um filme sobre o mundial de paragliding em 2009; Dias de Tempestade, sobre a conquista de um big wall por Eliseu Frechou e amigos no Monte Roraima este ano; e o filme Platô, sobre a escalada esportiva no Rio de Janeiro, mais precisamente no platô da Lagoa, local muito usado nos anos 90 e que chegou a sediar campeonatos de escalada esportiva.

Alguns filmes de hoje estão bem cotados na minha opinião e teremos com certeza boas imagens. Nos vemos mais tarde no Cine Odeon!


Leia também

Curso de Escalada em Gelo e Progressão em Glaciar – GPM

Texto e fotos: Edson Vandeira Em comemoração aos seus 10 anos de atividades, o Grupo Paulista de Montanhismo (GPM) tem

Nanga Parbat – 10ª Mostra Internacional de Filmes de Montanha Banff Rio – Dia 3

O terceiro dia da 10ª Mostra Internacional de Filmes de Montanha Banff foi dedicado a apenas um filme, o longa

ATM 2014 – Abertura da Temporada de Montanhismo Rio

A Abertura da Temporada de Montanhismo do Rio de Janeiro de 2014 – ATM – acontecerá nos dias 26 e

Mario Nery

Mario Nery

Trekker, montanhista e mochileiro, pratica esportes outdoor desde 1990. Apaixonado por equipamentos, fotografia, cerveja e tecnologia. Formado em TI, atualmente trabalha na área mídias sociais/marketing digital. Siga o Trekking Brasil no Twitter: @trekking


4 comentários

Deixe sua opinião
  1. Carol Emboava
    Carol Emboava 22 outubro, 2010, 17:04

    Ahhhh, que show hein! Queria tanto morar mais perto! :)
    Bom é que depois vc conta tudo pra gente, hehe!
    Beijoooo cabeção!

    Responda este comentário
  2. Caio
    Caio 24 outubro, 2010, 00:16

    Esses filmes só são acessíveis indo até lá assistir ou tem alguma maneira de ver por internet, locadoras, etc?

    Responda este comentário
  3. Mario Nery
    Mario Nery 24 outubro, 2010, 22:05

    Não, Caio. Infelizmente a maioria dos filmes da mostra não estão em lugar nenhum acessível ao grande público. Alguns até saem em DVD depois sozinhos ou junto de outros filmes do gênero.

    Responda este comentário

Deixe a sua opinião