RSSFacebookTwitter YouTubeInstagramPinterest





Carol Emboava – Expedição Citroen AirCross – 7°/8° dias

7º dia – 16nov10 – De Jaraguá do Sul (SC) para São Luiz do Purunã (PR)

Dia de estrada e dessa vez meu companheiro de carro foi o chef Dalton, que foi de motorista (ando muitooo folgada, rs!). Muito energético no porta luvas e muita música boa na setlist. Ótimo companheiro para a estrada… só risada do começo ao fim.

Almoçamos na cidade de Lapa (PR), num restaurante típico tropeiro (O Casarão)… pra variar uma delícia! Fizemos um rápido passeio a pé pelo centro da cidade e logo pegamos a estrada novamente sentido São Luís do Purunã.

Paisagem linda pela janela e muito diferente do que estou acostumada. Não vemos montanhas até onde a vista alcança, mas sim uma linda planície! Sensacional! A pousada que ficamos hospedados é linda demais (www.pousadacaina.com.br)!!! Uma fazenda enorme, com vários chalés espalhadados por todos os cantos. O pôr-do-sol foi de tirar o fôlego! E ainda rolou um campeonatinho de tênis de mesa pra fechar a tarde.

À noite, briefing, jantar no restaurante do hotel e uma fantástica mousse de chocolate com calda de frutas vermelhas preparada pelo chef Dalton! Dia de dormir um pouco mais cedo… a expedição começaria a ficar pesada em alguns dias!

Estava preparadíssimaaaaa!

8º dia – 17nov10 – São Luiz do Purunã (PR)

Dia de escalada para um grupo e cavalgada para outro. Dessa vez não por sorteio e sim por opção, fiquei no primeiro grupo! Muito mais a minha cara! E por saber que anda teríamos outra oportunidade para cavalgar (no Pantanal) fiquei tranquila. Era uma atividade que queria muito experimentar na expedição.

Fizemos um trecho de carro e depois uma trilha de uns 30 minutos até a base da rocha.

Depois de colocadas as cordas de segurança começamos a fazer a via “bicho triste”. Cada um de uma vez foi subindo a parede… todos “escaladores” de primeira viagem, fazendo muuuito esforço.

Chegou a minha vez… o começo foi tranquilo e subi alguns metros sem muita dificuldade. Depois de ter olhado algumas pessoas fazendo imaginei que seria fácil, massssss… depois de pouquíssimos minutos “grudada” na parede meus braços já estavam doendo e as pontas dos dedos queimando. Motivos de sobra pra aparecer mais no ginásio de escalada em Taubaté (www.pedraeaventura.com). Sem contar que o lugar que todo mundo colocava os pés e as mãos eu não conseguia alcançar. No alto do meu metro e meio nem me esticando feito um lagarto! Dessa vez não deu pra mim… vamos ver como vai ser na Serra do Cipó!

Assista o vídeo da escalada:

Voltamos pra pousada já no final da tarde e almoçamos… o que foi uma pena, pois não conseguia nem olhar pra comida quando o jantar foi servido. Uma linda costela preparada no fogo de chão!

O dia terminou na pousada com muita música , com uma dupla de músicos da região.

Recebemos nesse dia a médica Karina Oliani, especializada em medicina e resgate de áreas remotas, que só vem aumentar a qualidade da equipe da Expedição!!!


Leia também

As Bikers

Texto e fotos: Beatriz Pereira Lasmar Essa viagem que fizemos foi muito boa, eu sai de Guaratinguetá encontrei a segunda

Uma viagem ao Monte Roraima

Em 1912, a selva amazônica ainda guardava, em seus recantos inexplorados e misteriosos, um misterioso segredo: um planalto onde criaturas,

Travessia Petro-Terê 2008 – 57º/51º GEAr

Não farei um relato técnico e nem muito específico, mas sim um relato pessoal dos três dias em cima das

Carol Emboava

Carol Emboava

Personal trainner, montanhista, chef de cozinha e perrengueira! Pilota oficialmente o Cozinha na Mochila. No Twitter: @cozinha_mochila


Sem comentários

Deixe sua opinião
Opa! Sem comentários ainda!Seja o primeiro a comentar este artigo!

Deixe a sua opinião