RSSFacebookTwitter YouTubeInstagramPinterest





Em busca da Aurora Boreal

Para quem não sabe, vamos definir cientificamente o que é a Aurora Boreal:

O nome aurora boreal foi dado pelo astrônomo Galileu Galilei em homenagem à deusa romana Aurora (do amanhecer) e seu filho Boreas.

As auroras boreal e austral são fenômenos visuais que ocorrem nas regiões polares de nosso planeta. Podem ser visualizadas, no período noturno ou final de tarde, a olho nu nas regiões onde ocorrem. São verdadeiros shows de luzes coloridas e brilhantes, que ocorrem em função do contato dos ventos solares com o campo magnético do planeta Terra.

A aurora boreal pode aparecer em vários formatos: pontos luminosos, faixas no sentido horizontal ou circulares. Porém, aparecem sempre alinhados ao campo magnético terrestre. As cores podem variar muito como, por exemplo, vermelha, laranja, azul, verde e amarela. Muitas vezes aparecem em várias cores ao mesmo tempo.

Mas agora vamos deixar a ciência de lado e voltar pro que interessa! Sinceramente eu já tinha perdido todas as esperanças… Há 3 dias que o tempo estava completamente fechado e caindo muita neve na cidade de Tromso na Noruega e a previsão do tempo dizia que pelos próximos 3 dias isso não ia mudar…

Nós estávamos com o tempo contado e realmente só tínhamos mais uma noite e talvez nem 1% de chance de ver a Aurora Boreal. Mas como um amigo meu costuma dizer: “Deus é meu sócio” e tenho que convir que nessa viagem ele foi nosso também.

Depois de mais de 3h de estrada em outra noite de tempestade nós pudemos avistar ao longe uma estrela meio escondida em meio às nuvens mas que já indicava que havia sim uma janela no céu. Seguindo mais alguns minutos naquela direção chegamos na fronteira da Noruega com a Finlândia e descemos para olhar pra cima na expectativa de avistar algum traço de aurora. O vento forte daquela noite e o frio intenso certamente nos ajudaram e após alguns minutos o que parecia mais uma nuvenzinha no céu foi confirmado pela máquina fotográfica da nossa guia: era o início de um dos fenômenos mais emocionantes que nós já vimos!

Parece que a Aurora dança. Ela é viva, não permanece igual nem sequer por 1 minuto! E conforme o relógio corria ela só intensificava, de modo que no meio da madrugada, nossa guia que mora na Noruega e faz isso da vida disse: Essa certamente foi a Aurora mais inesperada que já vi na minha vida…


Leia também

Pico do Corcovado – Ubatuba

Texto e fotos:  Well Bericat http://espiritolivremontanhismo.blogspot.com/ “Depois de vários feriados e fim se semanas trabalhando direto estava precisando me desligar

Escalada na Pedra do Baú

Texto e fotos Cesar Augusto Neves Acesse site: http://cesaraugustoneves.blogspot.com.br/ Partimos de Campos do Jordão às sete da manhã em direção

Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

Texto e fotos: Elque Silva e Jefferson Almeida O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros é um parques nacionais onde

Karina Oliani

Karina Oliani

Atleta, médica especializada em resgate em áreas remotas, mergulhadora, piloto de helicóptero e montanhista - entre outras coisas.


Sem comentários

Deixe sua opinião
Opa! Sem comentários ainda!Seja o primeiro a comentar este artigo!

Deixe a sua opinião