RSSFacebookTwitter YouTubeInstagramPinterest





Filme 127 Horas

Em 2003 o montanhista americano Aron Ralston sofreu um acidente durante uma aventura solo por uma região de canyons nos EUA (Robbers Roost) . Ele escorregou durante a travessia de uma abertura no canyon e acabou tendo o braço esmagado e preso entre uma pedra e uma das paredes do fundo da fissura.

127 horas filme

Assim se passam 127 Horas – pouco mais de 5 dias – na vida deste montanhista. Lembranças de vida, amores passados, tentativas de auto-resgate, desespero, agonia, pensamentos negativos e muita coragem.

O filme tem cenas que fazem qualquer montanhista ou trekker se colocar no lugar do personagem de Aron, vivido pelo ator James Franco.

Filmado no deserto de Moab, no estado americano de Utah, o filme é uma produção americana e inglesa com direção de Danny Boyle (diretor de “Quem quer ser um milionário”) com belas imagens, ótima edição e câmeras e uma trilha sonora muito bem escolhida que completa o filme muito bem desde as cenas de ação até as cenas onde Aron está preso no fundo da fissura.

São 94 minutos de duração que na sua grande maioria mostram os dias em que o personagem passou preso, seus pensamentos e tentativas diversas de se soltar da armadilha em que estava.

127 Hours tem previsão de ser exibido no Brasil na segunda quinzena de fevereiro de 2011. Tecnicamente o que pode surpreender alguns é que este filme foi feito usando câmeras DSLR da Canon para filmar, dentre outras câmeras. As Canon usadas foram: EOS 1D Mark IV, EOS 5D Mark II e EOS 7D, além de câmeras de película de 35mm.

O filme foi baseado no livro de Aron – Between a Rock and a Hard Place – lançado em 2004 pelo aventureiro.

aron-ralston

Foto do Aron Ralston verdadeiro

127 Hours é um filme muito bom, recomendo para qualquer pessoa que goste do tema aventura/trekking. Foram 94 minutos grudados na tela assistindo com atenção cada detalhe.


Artigo etiquetado em:
filmes

Leia também

23 anos ao redor do mundo em um offroad

Indicação do nosso colunista Gui Guedes. Adaptação do texto: Mario Nery. Em 1989, aproveitando a queda do Muro de Berlim,

Cerro Torre – A Snowball’s chance in hell

Lançado em 2013 este filme de 101 minutos é uma produção da Red Bull Media House e do Phillip Manderla

Ebook – Expedição Pedal Brasil

Eu tenho alguns amigos que leem bastante sobre “aventuras” em geral e assim volta e meia trocamos dicas de livros

Mario Nery

Mario Nery

Trekker, montanhista e mochileiro, pratica esportes outdoor desde 1990. Apaixonado por equipamentos, fotografia, cerveja e tecnologia. Formado em TI, atualmente trabalha na área mídias sociais/marketing digital. Siga o Trekking Brasil no Twitter: @trekking


6 comentários

Deixe sua opinião
  1. Carol Emboava
    Carol Emboava 10 Janeiro, 2011, 22:26

    Recomendo demais também! Gostei muito do filme! Uma verdadeira prova de perseverança e auto-controle!

    Responda este comentário
  2. Mario Nery
    Mario Nery 10 Janeiro, 2011, 22:33

    Sem mencionar que vale pela aula pra quem está começando a trilhar por aí: tenham equipos para emergências, meios de comunicação e deixe, alguém ciente do roteiro que será feito! Filmão.

    Responda este comentário
  3. Itamar Farias
    Itamar Farias 11 Janeiro, 2011, 00:09

    Grande filme, lições e mais lições… não só para quem está começando, quem tem um pouco mais de experiência se arrisca por essa justificativa, o filme nos deixa alerta sobre os check list de equipamentos e rotas…

    Fora isso acho que a galera que curte esporte de aventura se viu um pouco no inicio do filme.. pegaram bem o espírito da coisa até o momento do acidente…

    boas trilhas!

    Responda este comentário
  4. Igor
    Igor 13 Janeiro, 2011, 23:18

    Ótimo filme, além de ser bem construtivo e mostrar a real importancia de equipamentos adequados e planejamento também é muito inspirador, lindas paisagens e bela história.
    Ótimo site! Sempre presente

    Responda este comentário
  5. Daniel Guichard
    Daniel Guichard 28 Fevereiro, 2011, 15:15

    127 Horas é um presente, cara. Presenteia quem assiste com a paisagem incrível, o enredo real, a excelente atuação e com a coragem de Aron. Realmente, não há força maior do que a vontade de viver. Baita filme.

    Responda este comentário

Deixe a sua opinião