RSSFacebookTwitter YouTubeInstagramPinterest





Mochila Cargueira Azteq Tribu 75+10

Azteq é uma marca brasileira que já tem 6 anos de mercado, mas que andou sumida por um tempo. Agora ela está de volta com novos equipamentos, como a linha de mochilas.

Uma dessas mochilas é cargueira Tribu 75+10. Feita em poliamida, ela pesa 2.350kg e tem 78cm de altura, 38cm de largura e 34cm de profundidade.

Possui costado confortável, com a altura das alças ajustável, alças e barrigueira ergonômicas, tiras laterais de compressão, 2 bolsos laterais, 1 bolso com zíper na barrigueira, divisão inferior para saco de dormir e/ou barraca, acessos pela tampa superior e frontal, compartimento interno para camelback, fitas para bastão de caminhada, alça de mão, bolsos na tampa superior (interno e externo), pequeno bolso com ziper dentro da cargueira, na tampa frontal ainda existem e bolsos internos e externos com ziper, capa de chuva embutida, e, algo que não se encontra em muitas outras cargueiras: alças de descanso de mãos, que servem para aliviar a carga da mochila – recurso que gostamos muito.

Essa cargueira é indicada para usuários iniciantes/intermediários em trekking e viagens – para pessoas que não querem gastar tanto dinheiro na compra de uma mochila cargueira ou para aquelas que desejam melhorar a mochila que possuem atualmente. Encontrei pequenos pontos negativos nela e os listamos mais abaixo. Eles não a desqualificam como boa cargueira, entretanto algum dos pontos que citamos podem ser melhorados, e com isso fazer da Tribu 75+10 uma opção ainda mais interessante do que ela já é!

A usei em uma viagem para Ilha Grande e foi aprovada. O costado é muito confortável e as alças e barrigueira se adequam muito bem.

Confiram o vídeo:

Avaliação e Nota final

Produto: Mochila Azteq Tribu 75+10
Uso: viagens urbanas e trekkings longos
Fabricante: Azteq (Brasil)
Representante no Brasil: Proativa
Site da marca no Brasil: www.azteq.com.br
Preço médio: entre 400 e 550 reais
Ponto positivos: sistema de ajuste das alças e barrigueira excelente, costado confortável; abertura frontal que facilita o acesso ao interior da mochila; separação para o saco de dormir/barraca; bolsos na tampa (um externo e outro interno), bolso da barrigueira com bom tamanho e bolsos externos laterais.
Pontos negativos: velcro de ajuste da altura das alças (no costado) fica desprotegido esfregando no tecido da camisa, o zíper da abertura frontal não parece ser muito resistente, a saída da mangueira da bolsa de hidratação poderia ser pelo bolso lateral da mochila evitando ter que colocar a bolsa de água dentro da mochila.
Perfil de usuário: equipamento indicado para usuário iniciante/intermediário em viagens urbanas e trekkings médios ou longos

Nota Final (4 montanhas, pontuação boa)


Informações extras

A perda de 1 ponto (1 montanha) se deve aos pontos negativos da Azteq Tribu 75+10, pontos esses que podem ser ajustados pelo fabricante sem afetar o custo da mochila, na nossa opinião.

Para comprar a Azteq Tribu 75+10:


Leia também

Nubé 2.0 – abrigo completo para rede de dormir

Redes de dormir voltaram a ganhar espaço no mercado outdoor há alguns anos. Elas são uma opção leve e prática

Balde Dobrável Folding Bucket – Sea to Summit

Já imaginou um balde de 10 litros que cabe na palma da mão ?? A Sea to Summit pensou e

Casacos para uso outdoor – Anorak, Softshell, Fleece…

Recentemente nós publicamos aqui no TB um vídeo mostrando as principais diferenças e situações de uso para os tipos mais

Elque Silva

Elque Silva

Apaixonada pelas coisas boas da vida: montanhas, trilhas, aventuras, viagens e amigos. Trabalha na área de Administração. Me siga no Twitter: @elquetrekking


25 comentários

Deixe sua opinião
  1. Carlos Eduardo
    Carlos Eduardo 5 outubro, 2011, 16:38

    ola pessoal do TB,

    a titulo de curiosidade gostaria de saber si vcs, em geral, recebem os produtos dos fabricantes (ou representander no brasil) para fazer os reviews ou si vcs compram todos eles.

    parabéms pelo site.

    Responda este comentário
  2. Rodrigo
    Rodrigo 5 outubro, 2011, 23:51

    Pra falar bem a verdade, eu sempre acho que vocês estão sendo parciais, já que recebem o produto de graça, com uma “obrigação” de falar bem dele.

    Responda este comentário
  3. Mario Nery
    Mario Nery 5 outubro, 2011, 23:44

    Parte nós compramos e parte nós ganhamos. Na verdade revisamos qualquer coisa que chegue nas nossas mãos. Muita coisa que já apareceu aqui são produtos que compramos para uso pessoal, outros foram enviados pelo fabricante, como essa mochila da Azteq. Tem muita coisa que não foi ao ar ainda, temos mochilas Deuter, isolantes infláveis da Camp, bastões da Black Diamond, muitos acessórios da Sea to Summit, uma barraca da Marmot, rede da Kampa, meias da Lorpen, blusas UV da Curtlo, Impermeáveis da Trilhas e Rumos e alguns outros itens que estão na lista para gravação de vídeo e edição do material gravado. Tem muita coisa vindo por aí!

    Responda este comentário
  4. Mario Nery
    Mario Nery 6 outubro, 2011, 00:07

    Então Rodrigo essa “obrigação” não existe aqui. Aliás isso fica claro nos contratos que mantemos com as empresas que nos mandam materiais para review. Vamos testar e falar o que achamos. Essa mochila da Azteq teve muitos pontos que nós não gostamos e ela veio do fabricante para nós – esse é um exemplo. As Deuter (todas) que usamos foram compradas e ainda assim receberam comentários de coisas que não gostamos – ainda que sejam poucos, as barracas da Azteq são nossas e receberam bons comentários… E assim vai, tem produtos muito legais, tem coisas muito ruins e tem equipos que são bons para um nível de usuário e péssimo para usuários mais exigentes, mas isso é uma questão de escolha e de quanto você paga pelo que compra. Esse ano ainda devemos mudar o sistema de pontuação dos reviews, está em teste um sistema novo que trabalha com mais variáveis para chegar a pontuação final e isso vai deixar os reviews ainda mais detalhados. Abs

    Responda este comentário
  5. GutoVilaça
    GutoVilaça 11 outubro, 2011, 16:29

    Então…eu faço algumas trilhas, travessias e curto também montanhismo aqui no Brasil. Em questão de equipamentos, sempre tento avaliar o melhor custo benefício antes de comprá-los. Tenho muitos equipamentos nacionais e alguns importados mas sempre gosto de pesquisar muito sobre eles antes da escolha. Infelizmente, em alguns casos, confiamos em reviews e comentários e acabamos entrando numa fria em situações na prática. No caso da marca AZTEQ, sempre tive bons olhos em relação ao seus equipamentos. Tenho uns 3 produtos da marca mas outro dia tive minha primeira decepção. Foi com uma necessaire. Além do fecho estragar, o famoso nylon RIPSTOP rasgou de fora a fora quando fui tentar fechar a necessaire. Eu comecei até a rir da situação. Resultado: me deixou na mão e foi para o lixo. Tenho outros equipamentos da AZTEQ mas agora terei mais cuidado ao comprar essa marca pois o produto que eu tinha não cumpriu a sua função e a marca ficou queimada comigo. Espero que quem comprar essa mochila não se decepcione com o material.

    Responda este comentário
  6. Mario Nery
    Mario Nery 13 outubro, 2011, 01:16

    Guto, há alguns anos eu tive uma cargueira da Azteq, uma Snake 55+5 que deu conta do recado muito bem em mais de uma travessia petro-terê e em outras viagens, mas acabei passando ela para frente pois precisava de algo maior, uma amiga comprou e usa até hoje sem problemas. Além disso eu tenho uma barraca Nepal 2, também da Azteq, essa é um espetáculo já aguentou muita coisa e o único problema dela é não ser autoportante. A Elque aqui do site tem uma necessaire da Azteq e não tem reclamações. A Tribu foi testada em mais de uma trip e se comportou bem. Uma outra amiga que fez Petro-Tere esse ano comigo estava usando um modelo abaixo desse que revisamos aqui e a mochila não teve problemas também. Enfim, sempre podemos ter problemas com um ou outro equipamento – por questões de lote ou mesmo erro de fabricação, não sei como a garantia da Azteq funciona, mas eu teria tentado entrar em contato com eles para explicar o problema que aconteceu com sua necessaire. Abraços e bem vindo!

    Responda este comentário
  7. GutoVilaça
    GutoVilaça 13 outubro, 2011, 13:12

    Sim. É possível que eu tenha tido azar e somente a minha necessaire tenha tido esses problemas. Não tenho nenhum motivo de denegrir a imagem da AZTEQ e nem de qualquer empresa mas aproveitei seu espaço para colocar essa observação. Só relatei um fato que aconteceu comigo em relação à marca. Aliás foram dois problemas “graves” no mesmo equipamento (fecho e nylon). Como consumidor, poderia reclamar outra necessaire mesmo já fora da garantia pois em teoria esses equipamentos são feitos para serem mais resistentes e essa necessaire da AZTEQ não cumpriu sua função (propaganda enganosa). A minha já foi para o lixo e comprei outra da DEUTER. Nunca tinha visto um nylon ripstop rasgar com tanta facilidade. Minha conclusão é que os materiais dessa necessaire são de péssima qualidade. Em relação à mochilas, barracas e outros materiais eu não sei e acredito no que você diz. Enfim…AZTEQ NUNCA MAIS pois perdi a confiança. Desculpe-me o desabafo. Acompanho seus reviews e concordo com várias coisas. Só que vale o toque em relação a essa necessaire da AZTEQ modelo Utility.
    Abs e obrigado.

    Responda este comentário
  8. Mario Nery
    Mario Nery 15 outubro, 2011, 16:14

    Guto, não achei que você tenha tentado denegrir a Azteq, realmente podem acontecer falhas com os produtos, ainda não temos aqui no Brasil um controle de qualidade e testes tão apurados quanto os das grandes marcas – como a Deuter que você citou. Como em toda marca (com raras exceções) eu gosto de alguma coisas e não gosto de outras. Com a Azteq a minha experiência com fogareiros, barracas e mochilas tem sido boa (com as barracas principalmente), mas conheço muitos outros produtos deles que não se deram tão bem assim e inclusive saíram de linha. Quanto ao pedido de desculpas pelo desabafo, não precisa! Rssrsr! O espaço é pra isso mesmo, pra trocar ideias. Abraços!

    Responda este comentário
  9. Nathalia
    Nathalia 13 novembro, 2011, 22:02

    Mario, seu review ajudou muito. Tenho uma mochila “Fit 60L”, que é bastante amadora, mas como eu só fazia campings e no máximo subia o Pico da Bandeira, ela me serviu muito bem por muitos anos.
    Tenho aumentado o nível do trekking e acho que está na hora de renovar o equipo. As mochilas da Deuter e Curtlo são marcas muito boas, mas dependem de um investimento muito alto que poderiam ser revertidos em outros equipamentos. Queria uma mochila intermediária, vc me indicaria esse modelo da AZTEQ? Ou tem alguma outra dica? A Centauro tem uma linha da Nord, vc conhece o produto?
    Minha maior dificuldade é que no Espirito Santo não tem muitas lojas especializadas em aventura e acabo usando os reviews da internet como parâmetro para comprar pela internet.
    Outra pergunta, qual sua altura? rsrs, é só para ter uma referencia. Tenho 1,60m de altura fico com medo de cargueiras de mais de 60L não se ajustarem em mim.
    Obrigada!

    Responda este comentário
  10. Mario Nery
    Mario Nery 14 novembro, 2011, 09:55

    Olá Nathalia, não conheço essa linha da Nord, já vi alguns fleeces deles e me agradaram, mas mochilas eu não conheço. Na questão das mochilas essa Azteq vai lhe atender, mas ela é uma mochila com uma litragem grande, você precisa saber bem o que você vai fazer com ela ou vai sobrar mochila, a Azteq produz um modelo chamado Tribu 60+10 que me parece seria o mais indicado para você – mas volto a citar, você tem que saber o que você vai fazer para determinar o tamanho da mochila ideal, em geral uma mochila de 70l é uma mochila coringa para viagens e travessias de mais de 2 dias, mas não se adapta bem aos deslocamentos de até 2 dias (a menos que você esteja levando muito equipamento). Essa questão de altura e tamanho da cargueira acontece mesmo e aí não tem muito jeito, aqui no Brasil a Deuter e a Curtlo tem linhas femininas, mas aí você vai esbarrar na questão do preço. Acredito que as Tribu da Azteq vão te atender bem. Respondendo a sua pergunta quanto a minha altura, eu tenho 1,60m exatamente como você.

    Responda este comentário
  11. Mario Nery
    Mario Nery 14 novembro, 2011, 10:00

    Só complementando Nathalia, uma amiga que usa a Tribu 60+10 falou muito bem dela pra mim e me disse que se adapta bem ao tamanho dela, então pode ser uma boa opção para você.

    Responda este comentário
  12. André
    André 24 novembro, 2012, 20:23

    Olá, vou fazer em 07/13 um mochilão BoliviaxPerúxChile, durante 30 dias, incluindo trilha Salkantay, será q essa mochila aguenta o tranco, ou vc me indicaria algo mais especifico??? Sou iniciante nos mochilões e trilhas mas já quero ir pras cabeças… hehehe

    Responda este comentário
  13. Mateus
    Mateus 27 Fevereiro, 2013, 18:08

    Fala galera do TrekkingBrasil!

    Estou numa encruzilhada aqui…
    Eu estou procurando uma cargueira nova para mim e a escolha está difícil. Atualmente estou com duas ideias: a Tribu 75 ou a Creator 75 da Kailash. Ambas estão na mesma faixa de preço mas não tenho conhecimento necessário para fazer uma comparação entre as duas para ver qual valeria mais investir.
    Peço a ajuda e o conhecimento de vocês pra me darem uma opinião sobre elas.

    Muito obrigado,
    Mateus.

    Responda este comentário
    • Mario Nery
      Mario Nery 4 Março, 2013, 11:12

      Mateus é difícil falar por que eu só estive com a Creator em mãos uma única vez e muito rápido, a Tribu é uma cargueira de entrada como nós falamos aqui, ela é simples mas bem funcional. Temos amigos que usam ela e estão satisfeitos. Infelizmente não posso opinar sobre a Creator pois não tenho base suficiente para isso! Abraços. Mario

      Responda este comentário
  14. Donizette Santana
    Donizette Santana 26 Março, 2013, 17:54

    Comprei recentemente este modelo Azteq 75+10 e os pontos citados como negativo neste teste já foram corrigidos: saida p/ bolsa de agua no bolso lateral, clip p/ prender o excesso de fita da barrigueira e velcro do costado. Fiz Patagônia em 02/2013 e Chapada dos Veadeiros em 03/2013 e a maior vantagem que vi foi a abertura frontal da mochila. Muitooooo prático. Minha esposa levou uma Deuter 50+10 e apesar da mochila dela ser um pouco menor, achei a minha Azteq muito melhor. Poderia até dizer que ela não uma mochila só pra iniciante/intermediário. Aqueles que já tem uma certa experiência tambem vão ficar bastante satisfeitos, inclusive até pelo ótimo custo x beneficio.

    Donizette

    Responda este comentário
    • Mario Nery
      Mario Nery 27 Março, 2013, 10:20

      Legal saber que as modificações foram feitas pelo fabricante, sinal de que o que foi mostrado aqui fazia sentido e podia mesmo melhorar o produto, essa é uma das funções dos nossos reviews, apontar coisas que podem melhorar! Abraços e boas trips!

      Responda este comentário
  15. Wagner Souza
    Wagner Souza 26 Janeiro, 2014, 18:36

    Boa tarde.

    Estou em uma dúvida entre comprar esta mochila, ou uma mochila da Trilhas e Rumos, a Crampon 80.

    Poderiam me ajudar nessa decisão?

    Responda este comentário
    • Mario Nery
      Mario Nery 27 Janeiro, 2014, 00:21

      Difícil apontar quem se dá melhor nesta comparação por que eu nunca estive com a mochila de 80L da Trilhas e Rumos nas mãos. Mas se realmente – como foi comentado acima por um visitante – as modificações que apontamos como falhas foram corrigidas pela marca, essa mochila seria uma boa escolha. Mas como eu te disse nunca usei a 80L da Trilhas (até por que pra mim seria uma litragem muito grande – mesmo sabendo que as litragens nacionais tendem a ser menores que a insternacionais). Por nunca ter usado ela não tenho muita base para compara-las. Abs!

      Responda este comentário
  16. Wellington Alves
    Wellington Alves 28 Abril, 2014, 11:59

    Boa tarde Tb.

    Já vi este vídeo umas dez vezes tentando me decidir, mas uma duvida paira na minha cabeça, quanto ao material, as mochilas que conheço da trilhas e rumos são de tecido mais encorpado, quanto a deuter sem comentário, o que você me diz sobre o material da tribu 75 + 10 anualmente trilhas como Pico da Bandeira, Itajuru e Serra dos Órgãos.

    Responda este comentário
    • Mario Nery
      Mario Nery 29 Abril, 2014, 12:05

      Wellington bom dia! Então, o tecido da Tribu é bem legal, mas quando eu falo bem legal estou dizendo que ele não vai rasgar a toa (salvo alguma falha de costura que pode acontecer em qualquer produto). Mas devo deixar bem claro – afinal isso varia do uso de cada um – que ele não é tão forte quanto uma cordura, por exemplo. Eu conheço duas meninas que usam a Tribu, uma 60 e outra usa essa 75, ambas não tem problemas com as mochilas nas trilhas que fazem e que são similares as suas. Um fator que eu destaco e que alguns não entendem é que mesmo sendo uma mochila mais top (eu uso Deuter) eu não vou sair por aí ralando a mochila desnecessariamente. Vale notar que o material dela não é RipStop pelo menos no modelo usado neste review (que segundo comentários aqui no site já foi alterado melhorando os pontos negativos que citamos). Eu usei durante muito tempo um dos primeiros modelos de cargueira da Azteq (bem inferior a Tribu) e não tive o que reclamar, era só cuidar da mochila. Nunca me deixou na mão. Abs, Mario.

      Responda este comentário
  17. Marilia
    Marilia 25 Maio, 2017, 20:10

    Olá! Eu estou em busca deste modelo para comprar, mas não encontro em lugar algum. Vocês sabem me dizem onde posso encontrar?

    Responda este comentário
    • Mario Nery
      Mario Nery 26 Maio, 2017, 12:02

      Olá Marília, ela já saiu de linha há bastante tempo. Note que essa publicação é de 2011. Infelizmente a marca não deu continuidade na venda desta mochila. Abraços!

      Responda este comentário

Deixe a sua opinião