RSSFacebookTwitter YouTubeInstagramPinterest





Review Mochila Deuter Trans Alpine 30

Uma das mochilas mais premiadas da Deuter, assim podemos começar falando da Trans Alpine 30 ou da irmã feminina dela a Trans Alpine SL 26. Desenhadas para uso em travessias de bike pelos alpes europeus essas mochilas são flexíveis demais no quesito “possibilidade de uso”. É possível sair com a Trans Alpine 30 no dia a dia, numa trilha, em viagens curtas ou em uma viagem maior como mochila de mão. A grande quantidade de bolsos e a boa divisão deles permite carregar e separar o conteúdo da mochila de forma inteligente e de modo que facilite o acesso. Um exemplo disso é a divisão inferior do saco de dormir, que pode ser ou não fechada, assim você pode dividir a mochila para separar roupas limpas e sujas, um saco de dormir do resto do conteúdo ou, como eu faço com mais frequência, manter um fleece ou anorak (ou mesmo ambos) na divisão para o saco de dormir e assim sempre sair com proteção contra qualquer eventualidade.

Deuter Trans Alpine 30

Deuter Trans Alpine 30, as três cores e os prêmios que esse modelo ganhou

Pesando 1.180gr e com dimensões de 54 x 34 x 26 cm a Trans Alpine se torna versátil e funcional na cidade, na trilha ou na viagem. São três cores: Azul, vermelho e preto – todas com detalhes em cinza. Para quem anda de bike a mochila conta com fitas reflexivas da 3M e zíperes YKK com botões de pressão nos puxadores para evitar que os zíperes corram. Ela tem lugar para streamer (bolsa de água de até 3L), bolso para mapas, prendedores para mangueira da bolsa de água nas duas alças, barrigueiras em tela, costado com sistema de ventilação, bolsos bem divididos, capa de chuva e uma coleção de prêmios internacionais dados por revistas e sites especializados.

O costado Airstripes

Costado AirStripes da Deuter

O costado Airstripes parece muito simples quando vemos a mochila pela primeira vez, mas como vocês verão no vídeo abaixo ele foi desenhando pensando em melhorar a ventilação e a estabilidade da mochila quando em uso, sem prejudicar de maneira alguma o conforto. Os “dutos” e as hastes flexíveis de alumínio que existem no acolchoamento do costado fazem com que a ventilação e estabilidade sejam perfeitas e o vão existente entre as partes do costado faz com que o ar circule pelas costas do usuário – principalmente durante seu uso na bike. A simplicidade aparente do costado esconde todos esses detalhes!

Na animação acima é possível ter uma ideia de como funciona a circulação de ar pelo costado Airstripes, a construção do acolchoamento usando os sulcos permite uma melhor evaporação do suor, na animação ainda é possível notar o posicionamento das hastes flexíveis de alumínio por dentro do costado (detalhe da animação item 4)

Algumas fotos da Deuter Trans Alpine 30 em uso

Deuter Trans Alpine 30 no lago Titicaca

Deuter Trans Alpine 30 no lago Titicaca, durante o mochilão 2011

Deuter Trans Alpine 30

Deuter Trans Alpine na Ilha Grande

Vídeo review e avaliação final

Abaixo vocês conferem um vídeo com mais detalhes sobre a Deuter Trans Alpine 30 que gravamos na Ilha Grande, em uma recente passagem por lá e a nossa avaliação final.

Notas extras que a Deuter nos enviou (08-09-2011)

– O bolso interno no costado da mochila serve para a colocação do Streamer (nome que a Deuter usa nas bolsas de água dela), a fita laranja que cirtamos como sendo para prender a mangueira da bolsa de água é na verdade usada para fixar a própria bolsa, quando essa é um Streamer da Deuter.
– A placa de que fica no costado da mochila – aquela que mostramos no vídeo que pode ser removida, tem basicamente três funções: estabilizar o costado, servir como isolante térmico para o Streamer e servir como isolante térmico quando a mochila estiver sendo usada na neve – ou seja, é possível remover a placa e usar ela para sentar na neve, por exemplo. Todas as mochilas da Deuter que são voltadas para uso em neve tem esse recurso.
– No vídeo mencionamos que são micros hastes de alumínio no costado, na verdade são duas hastes colocadas por dentro da espuma do costado, uma em cada lado do costado.
– Por último, o vão que eu mencionei que serve para captação de ar (parte próxima ao pescoço) não teria esta função como podemos notar na explicação da Deuter: “já que sistema Airstripes funciona de baixo para cima (efeito Chaminé) e nao de cima para baixo. Quando estamos de bike e moto, em funcao da posicao, o ar passa acompanhando a curvatura da mochila (como uma asa de aviao) e gera uma zona de baixa pressao na parte de cima da mochila, que ” suga” o ar. Por isso o ar sobe, e nao desce.” Cabe dizer que nos testes de bike que fizemos com ela eu senti a ventilação correndo pelas costas quando a posição do tronco estava inclinada para frente, por isso citamos este recurso…

Não iremos alterar o vídeo, mas publicamos sempre as notas pois gostamos de deixar claro qualquer informação extra que o fabricante do produto nos repasse, afinal de contas, transparência e confiabilidade nas informações são dois pontos que consideramos importantes!

Avaliação e Nota final

Produto: Mochila Deuter Trans Alpine 30
Uso: viagens curtas, trilhas, bike, viagens longas como mochila de mão, dia a dia
Fabricante: Deuter (Alemanha)
Representante no Brasil: Proativa
Site da marca no Brasil: www.deuter.com.br
Preço médio: entre R$ 351,00 (na Orientista – link abaixo) e R$ 450,00
Ponto positivos: Acompanha capa de chuva, ótimas fitas reflexivas da 3M, desenho funcional para o dia a dia e uso em esporte, confortável, resistente, espaço para saco de dormir e bolsa de água, barrigueira telada e costado com maior ventilação.
Pontos negativos: não localizamos ainda
Perfil de usuário: equipamento indicado para quem precisa de uma mochila multi-função que pode servir para o dia a dia, viagens curtas ou como mochila de mão em viagens maiores

Nota Final (5 montanhas, pontuação máxima)

Para comprar a Deuter Trans Alpine 30:


Leia também

Casacos para uso outdoor – Anorak, Softshell, Fleece…

Recentemente nós publicamos aqui no TB um vídeo mostrando as principais diferenças e situações de uso para os tipos mais

Mochila Alpina 43 – Trilhas e Rumos

Mochilas alpinas são uma categoria à parte no mundo das mochilas de montanha. Vamos entender isso melhor. A Escalada Alpina

Nubé 2.0 – abrigo completo para rede de dormir

Redes de dormir voltaram a ganhar espaço no mercado outdoor há alguns anos. Elas são uma opção leve e prática

Mario Nery

Mario Nery

Trekker, montanhista e mochileiro, pratica esportes outdoor desde 1990. Apaixonado por equipamentos, fotografia, cerveja e tecnologia. Formado em TI, atualmente trabalha na área mídias sociais/marketing digital. Siga o Trekking Brasil no Twitter: @trekking


44 comentários

Deixe sua opinião
  1. Marcio
    Marcio 22 setembro, 2011, 16:57

    Olá Mario, gosto muito dos seus reviews e fico feliz por existir sites como o Trekking Brasil, sempre ajudando aos iniciantes com dicas e informações. Adorei o review sobre a mochila Deuter Trans Alpine 30, tenho uma há 6 meses e realmente é uma das melhores mochilas para uso diário.
    Mas fiquei curioso sobre você utilizar a mesma como mochila de mão em uma viagem em que levou também a Air Contact Pro 60+15. Como você carregava a Transalpine? Presa na Air Contact Pro assim como a mochila de ataque da Deuter Quantum? Ou transportava a mesma na parte frontal do corpo, fixada pelas alças no peitoral? Fixou utilizando mosquetões ou fitas? Este conjunto é viável ou compensa mais adquirir a Quantum por ter a mochila de ataque com local para fixar já definido?
    Desculpe por tantas perguntas, mas como tenho intenção de adquirir o mesmo conjunto para minhas viagens (Air Contact Pro 60+15 e Transalpine 30), gostaria de saber o melhor meio de transportar as duas, principalmente tendo como exemplo a sua experiência com as duas mochilas.
    Um forte abraço, e parabéns pelas matérias.

    Responda este comentário
  2. Mario Nery
    Mario Nery 22 setembro, 2011, 17:38

    Então Marcio, eu usei ela pois precisava de mais espaço do que uma mochila menor como a de ataque da Quantum, a minha sócia aqui no site foi com a Quantum 70+10 dela. Eu me acostumei com a linha Air Pro pois faço trekkings e montanhas além das viagens e ela se adequa perfeitamente aos dois usos (urbano e outdoor). Quanto ao modo de prender a Transalpine 30, eu não prendi ela, simplesmente uso ela na frente do corpo e coloco a cargueira nas costas. Assim a mochila da frente não sacode tanto, acho essa conjunto mais viável pois eu em geral preciso de uma mochila de ataque maior do que a que acompanha a Quantum e por outro motivo, eu nunca ando com a mochila de ataque encaixada na cargueira, por que em geral coisas importantes ficam na mochila de ataque… Uso uma mochila pequena de 20l presa na Aircontact Pro quando vou fazer saídas que não precisam de muito material – como foi recentemente em Paraty, onde levei o materia de camping para 3 dias na Aircontact Pro 60+15 e nela eu prendi uma menor de 20l para fazer uma trilha curta em um dos dias que passei lá – agora se eu preciso sair com uma garrafa de água, um lanche maior e principalmente, um anorak ou fleece, aí não tem jeito, a TransAlpine 30 vira minha mochila de ataque oficial! Pra mim elas formam uma dupla perfeita (eu gosto muito de ambas! Qualquer coisa escreva, estamos aqui para ajudar mesmo! Abraços!

    Responda este comentário
  3. Fernando
    Fernando 13 outubro, 2011, 13:35

    ola mario,

    vc já falou aqui + de uma vez que usa uma Aircontact Pro nas suas viajens. eu estou pensando em comprar uma pela internert só que to em dúvida entre a 60 + 15 e a 70 + 15. eu tenho 1.86m e pretendo usar a mochila + p/ viajar embora faça alguns campings. meu receio é comprar a 70 + 15 e ela acabar sendo grande d + e facar muito vazia dificultando o ajuste durante o uso. qual delas vc acredita ser a melhor no meu caso?

    obrigado e ate +

    parabéns pelo site. ele tem ajudado muito.

    Responda este comentário
  4. Mario Nery
    Mario Nery 15 outubro, 2011, 16:06

    Sim Fernando, eu uso uma dessas mesmo, uma verde que volta e meia aparece nos vídeos. No seu caso pense no seguinte: quanto tempo vai levar a viagem e pra onde ela é? Lugares mais quentes pedem mochilas um pouco menores pois a roupa não faz tanto volume, já lugares frios vão pedir uma mochila maior – ainda mais no seu caso que é alto e as roupas por si já são maiores. Pro meu uso – campings de até uma semana e viagens de 30 a 45 dias – a 60+15 resolve numa boa, além do que eu sou baixo e usar uma 70+15 seria insanidade. Outro fator que me preocupa é que quando vemos uma mochila meio cheia queremos completar o espaço, aí você acaba levando coisas desnecessárias… No seu caso eu compraria uma 70+15, principalmente pelo seu tamanho e por que o preço das duas é próximo. Os ajustes delas são bem desenhados, mesmo com elas não muito cheias você não terá problemas. Abraços e bem vindo ao TB.

    Responda este comentário
  5. Gustavo
    Gustavo 7 novembro, 2011, 16:38

    Muito bom o review Mário.

    Uma dúvida meio boba. Algumas mochilas de porte semelhante possuem um mecanismo pra “esconder a barrigueira” no costardo, pra quando ela não tiver sendo utilizada não ficar pendendo.

    Existe alguma coisa parecida na trans alpine?

    Responda este comentário
  6. Mario Nery
    Mario Nery 7 novembro, 2011, 22:29

    Não Gustavo, ela não tem, mas como a barrigueira é bem fina ela não incomoda muito quando colocada para trás! Pelo menos eu não acho!

    Responda este comentário
  7. Gustavo
    Gustavo 27 novembro, 2011, 14:45

    Mário, pelo formato e tamanho do costado, você acha que ela adapta bem em alguém com 1.89m? O modelo de 32L não é vendido no brasil, além de ser mais caro.

    Pra um mochilão de um mês, você acha exagero levar ela com a quantum 70?
    (sem a mochila de ataque)

    Valeu! Abraço

    Responda este comentário
  8. Mario Nery
    Mario Nery 28 novembro, 2011, 10:04

    Sim, sem problema algum quanto as pessoas mais altas! Tenho amigos de 1.80 e alturas próximas disso que usam ela sem problemas! Eu tenho 1.60m e uso sem problemas também. O modelo 32 não existe no Brasil mesmo, somente o 30 e o 26 SL (linha feminina). Na minha última viagem eu usei a Trans Alpine como mochila de mão, era uma Air Contact Pro 60+15 como cargueira e ela como mochila de mão, e foi numa boa. Gostei do espaço extra por que eu sempre podia sair com água, casaco, guias das cidades e tals. Teve um ponto da viagem que eu abandonei a mochila grande no locker do hostel de La Paz e passei dois dias em Copacabana – nas margens do Titicaca – somente com a Trans Alpine, isso foi uma grande jogada pra mim! Abração!

    Responda este comentário
  9. Iran
    Iran 7 Março, 2012, 15:26

    Saudações,

    Assistindo ao seu vídeo, encantei-me pela mochila e adquiri uma. No site existe uma indicação de que ela tem um bolso para itens molhados. Qual deles seria? O da capa de chuva?

    Responda este comentário
  10. Mario Nery
    Mario Nery 7 Março, 2012, 17:31

    Iran, qualquer um dos bolsos internos (são dois, uma pro reservatório de água e um em frente deste do reservatório). Agora se o item em questão estiver encharcado demais aí você pode usar o bolso do saco de dormir ou se for algo pequeno o da capa de chuva… Mas claro que neste caso vc teria que remover a capa do local… Objetos molhados, são camisas suadas ou toalhas úmidas, não estou me referindo a nada extremamente molhado! Abs!

    Responda este comentário
  11. Makoto
    Makoto 10 Março, 2012, 01:42

    Ola Mario,

    Achei muito bacana o seu review e muito esclarecedor. Só ficou uma dúvida, vc disse que usa a Transalpine 30 na cidade e carrega o seu netbook no compartimento do camelbak. Eu gostaria de saber se neste compartimento caberia um macbook air de 13″ ou 11″. Pergunto isso pq eu vou de bike para o serviço e além de uma muda de roupa preciso de levar o meu macbook air. Hj eu tenho um macbook air de 11″ mas acredito que o meu próximo será um air de 13″.

    As dimensões dos dois são as seguintes:

    macbook air 11″: Altura: 1.7cm, Largura: 30cm, Espessura: 19,20cm

    macbook air 13″: Altura: 1.7cm, Largura: 32.50cm, Espessura: 22,70cm

    Segue abaixo o link com as especificações completas se ficar alguma dúvida.

    http://www.apple.com/br/macbookair/specs.html

    Abraços e parabéns pelo review.

    Responda este comentário
  12. André Mendes
    André Mendes 11 Março, 2012, 11:08

    Mario, agora que encontrei esta mochila, fiquei um pouco em dúvida se compro uma quantum 70+10 ou uma air contact + trans alpine 30, pois agora no meio do ano vou passar 30 dias fora e farei algumas trilhas entre elas a salkantay.

    O problema todo é que eu não queria me preocupar com praticidade da cargueira e ter uma de ataque boa em mãos.

    Responda este comentário
  13. Mario Nery
    Mario Nery 12 Março, 2012, 10:45

    André a mochila de ataque da Quantum é pequena para Salkantay. Sendo assim eu acho melhor a combinação de AirContact Pro com a Trans Alpine, a cargueira você deixa com a empresa que vai te levar por Salkantay e pega ela em Aguas Calientes – encape a mochila e não deixe câmeras ou objetos frágeis nela – e a Trans Alpine vc usa como mochila de ataque para Salkantay, com algumas poucas roupas, kit de higiene pessoal básico, câmera e tals. Eu fui com uma de 42 litros só que essa deve ser exatamente do tamanho da minha Trans Alpine.

    Responda este comentário
    • André Mendes
      André Mendes 12 Março, 2012, 21:09

      Achei que só a transalpine na trilha toda iria servir, já que o resto do equipamento eu iria alugar junto à agencia. No caso algum burro irá carregar minha cargueira rsrs!

      Se importa de mais uma pequena dúvida? Achei uma air contact hoje no centro do Rio por 699, e perguntei a diferente da que custava 699 e outra air contact que custava quase mil, o camarada disse que a da promoção era o modelo antigo, faz tanta diferença assim?

      Obrigado pela ajuda!

      Responda este comentário
      • Mario Nery
        Mario Nery 12 Março, 2012, 21:33

        A Trans Alpine servirá pra Salkantai sim, numa boa. Quando eu fiz Salkantay eu estava com uma cargueira de 75 litros (que foi despachada para Aguas Calientes pela empresa) e com uma de 42 litros que eu usei como mochila para a trilha inteira. Meu saco de dormir alugado(para evitar ter que levar mais peso daqui) foi levado pelos carregadores, o resto todo ficou comigo. A mochila de 42 que eu usei tem o mesmo tamanho da Trans Alpine mais ou menos. Quanto a questão da linha AirContact, observe com atenção pois são 2 linhas diferentes: a Aircontact normal e a Aircontact PRO (essa é a que custa mais caro), a diferença maior entre elas está no costado e em alguns itens da mochila, você pode comparar melhor na página da Deuter Brasil:

        http://deuter.com.br/show-linha-aircontact-pro (a principal vantagem dela é a abertura frontal que ajuda muito na hora de arrumar a mochila ou de pegar algo rápido).

        http://deuter.com.br/show-aircontact (menos peso, menos preço e um costado diferente da linha PRO, bem como a falta da abertura frontal).

        Qualquer dúvida só perguntar! Abraços!

        Responda este comentário
        • André Mendes
          André Mendes 12 Março, 2012, 22:30

          Entendi agora, pelo visto vou tomar uma facada forte com mochilas rs.

          Obrigado por toda a ajuda Mario!

          Responda este comentário
          • Mario Nery
            Mario Nery 13 Março, 2012, 08:55

            Mas depois você pode usar a Trans Alpine na cidade e a cargueira pras viagens que fizer. As minhas nunca ficam muito tempo no armário, a trans alpine nem entra no armário, rsrsrs, uso ela pra trabalhar! Abraços e sempre que precisar de alguma dica é só comentar!

  14. Mario Nery
    Mario Nery 12 Março, 2012, 10:50

    Makoto eu não tenho como olhar agora as dimensões dela pois estou no trabalho e to meio enrolado, mas é bem simples vc comparar, eu carrego nela um netbook Asus 1215B de 12 polegadas com um case a Targus. E entra numa boa. As minhas medidas do net são: 29.6 x 20.3 x 3.8 cm (LxAxE). Abs Mario

    Responda este comentário
  15. André Mendes
    André Mendes 26 Maio, 2012, 12:00

    Mario, não tem como arrumar pra gente um review da Deuter 30 da linha Dakar?

    Responda este comentário
    • Mario Nery
      Mario Nery 26 Maio, 2012, 12:06

      Esse modelo da Trans Alpine só que da linha Dakar que vc quer dizer?? Eu acho, não tenho certeza, que elas são iguais! Vou verificar isso! E te respondo! Por falar em rally, abrimos uma coluna de rally e offroad aqui no site! Olha o menu lá em cima! Um amigão nosso que trabalha no rally dos Sertões e em outras provas. Abs!

      Responda este comentário
  16. Arthur
    Arthur 17 novembro, 2012, 00:37

    Oi Mario,
    gostei muito do review da Trans Alpine, fiquei um tempo pensando se compensaria comprar a mochila, mas eventualmente vou precisar levar um note de 15,4″(2,57 kg) e carregar coisas de faculdade… queria saber se vc acha tranquilo levar essas coisas na Trans Alpine.

    PS:Faz um review da Deuter Freerider Pro 30, to em dúvida entre ela e a Trans Alpine.
    Vlw

    Responda este comentário
    • Mario Nery
      Mario Nery 20 novembro, 2012, 11:17

      Eu já carreguei um note de 15 polegadas nela sem problemas, mas reduz um pouco o espaço interno! Mas é possível sem problemas. Eu costumo trabalhar com um net de 12 polegadas mais um monte de coisas. Neste caso o net cabe no compartimento da bolsa d’água! Ela é bem versátil. Quanto a FreeRider Pro 30 ela não tem a venda no país, eu teria que importar ela para testar, o que complica um pouco! Ambas são ótimas mochilas, mas eu acho a TransAlpine mais versátil um pouco para uso urbano, por causa dos bolsos e da divisão inferior (rola de ir trabalhar e deixar embaixo a roupa da academia ou o material de escalada – sem corda). É isso! Abs. Mario

      Responda este comentário
  17. DIONATHAN
    DIONATHAN 3 junho, 2013, 23:13

    OI TUDO BEM? VOCÊ INDICA ESSA MOCHILA SOMENTE PRA USO EM CAMINHADAS? ESTAVA COMPARANDO COM A Mochila Salomon Sky 25 Litros E 38 MAS NÃO SEI QUAL SERA MELHOR POIS A Mochila Deuter Trans Alpine 30 FOI DESENVOLVIDA PRA BIKE. SE PUDER ME AJUDAR AGRADEÇO.

    Responda este comentário
    • Mario Nery
      Mario Nery 4 junho, 2013, 16:05

      Ela se adapta a caminhadas também, já fiz algumas com essa que aparece no vídeo. Mas que tipo de caminhadas você está pensando? Me dê uma ideia disso e eu posso lhe orientar melhor principalmente no quesito tamanho. Abraços e bem vindo ao TrekkingBrasil.com.

      Responda este comentário
      • DIONATHAN
        DIONATHAN 4 junho, 2013, 22:07

        Obrigado pelo retorno…Tenho uma de 75l e uma de 25l, quando tem as mulas pra levar barraca e as coisas mais pesadas eu e minha esposa ficamos só com o necessário,como, lanche, água, poncho dentre outras coisas.
        Ó porem é que não sei se essa mochila fica confortável em um período longo de ate 14 hrs de caminhada, você indicaria?

        Responda este comentário
        • Mario Nery
          Mario Nery 5 junho, 2013, 10:25

          Já usei ela em caminhadas menores do que 14h, mas se for pra levar somente lanche, água, alguma roupa e etc, ela vai se adaptar sem problemas. Conforto no quesito mochila é uma coisa que varia com o usuário eventualmente. Eu gosto bastante da Trans Alpine, já um amigo meu vendeu a dele por não ter se adaptado ao costado… Se possível experimente antes! Abraços.

          Responda este comentário
  18. Paulo
    Paulo 12 Abril, 2014, 09:03

    Olá Mario. Sou iniciante, na verdade na verdade provavelmente essa vai ser minha primeira mochila. Vou fazer uma viagem pra Europa (no verão). Irei levar uma mala e uma mochila pois vou ficar na casa da minha namorada. Pois bem, la estamos planejando fazer um mochilão de 10 dias e queria saber se essa mochila (só ela,) é suficiente, pois ela se encaixa bem como bagagem de mão, no entanto, fico um pouco preocupado com o tamanho. Será que ela atenderá minhas necessidades (uso urbano)? Em um dos cometários foi dito que “A mochila de 42 que eu usei tem o mesmo tamanho da Trans Alpine mais ou menos.”. Isso me gerou a dúvida, como uma mochila de 30 litros pode ter mais ou menos o tamanho de uma de 42? não entendo nada de mochilas, mas quero me tornar um mochileiro. Agradecido desde logo.

    Responda este comentário
    • Mario Nery
      Mario Nery 13 Abril, 2014, 15:45

      Olá Paulo! As mochilas tem litragens diferentes em algumas regiões do mundo. Aqui no Brasil as mochilas nacionais tendem a ter uma litragem menor que as internacionais se compararmos os mesmos valores, isto é, uma 30 litros nacional em geral é menor que uma 30 litros importada. É uma característica do nosso mercado. Quanto ao tamanho dessa Deuter para 10 dias, eu acho pequena demais! Eu já fiquei um final de semana com ela somente enquanto minha mochila cargueira estava em outra cidade, mas 10 dias e dependendo das roupas que você levará não acredito que dê. Daria em uma situação assim: local quente, sem necessidade de muitas calças, casacos e outros itens volumosos. Mas se você precisar de roupa de frio, mais calças ou mais calçados não acredito que ela seria funcional para 10 dias. Neste caso talvez uma Deuter Guide 35+ (/mochila-deuter-guide-35/) que é bem mais espaçosa e comporta até 42L, porém já não seria uma mochila de mão… Tudo vai depender do que você pretende levar nestes 10 dias. Abs!

      Responda este comentário
      • Paulo
        Paulo 15 Abril, 2014, 15:57

        Oi Mario! Obrigado pela resposta. Fiquei pensando no que disse e fui pesquisar mais. Acabei encontrando a Deuter Futura pro 38. Ela tem mais subdivisões do que a Guide 35+, e também chega a 42 litros se usar os bolsos laterais. Sem esquecer da capa de chuva, vai que tem. Será que essa mochila resolve? Vlw

        Responda este comentário
        • Mario Nery
          Mario Nery 17 Abril, 2014, 22:40

          Tem capa de chuva neste modelo sim, Paulo. Acho uma ótima pedida em relação a espaço e divisões, melhor que a Guide para o seu uso com certeza! Só veja se ela passaria como mochila de mão sem problemas, em geral as mochilas de mão vão até os 30 litros nas regras de tamanho das empresas aéreas. Mas é uma ótima escolha ao meu ver. Abs!

          Responda este comentário
  19. Gustavo Sanches
    Gustavo Sanches 2 setembro, 2014, 18:18

    Olá Mario. Primeiramente parabéns pelo excelente review da mochila, certamente ajudou e muito na escolha para quem ainda não possuia esta bela mochila. Eu tenho a minha deuter trans alpine 30 há mais de um ano e somente agora vou precisar dela para um trekking mais longo. Minha dúvida e/ou pedido de ajuda é o seguinte. Eu tenho também um sleeping bag da deuter orbit -5 e preciso carregar ele nesta mochila, no entanto ele praticamente não cabe dentro dela, quando cabe ocupa todo o espaço interno e esta mochila não possui as tiras na parte inferior. Alguma idéia de como levar este saco na trans alpine? Abraços e mais uma vez parabéns pelo review.

    Responda este comentário
    • Mario Nery
      Mario Nery 2 setembro, 2014, 20:39

      Oi Gustavo, como a Trans Alpine não foi feita pra trilha mas sim pra bike ela não tem essas alças inferiores. A melhor forma no seu caso seria colocar o saco de dormir preso na frente da mochila não é a melhor opção por causa do peso e do volume do Orbit -5, mas é a única possível para Trans Alpine. Agora se chover você terá um problema com ele do lado de fora, já que a capa dela não vai abraçar o volume da mochila mais o saco. Uma opção muito interessante seria retirar o Orbit do saco dele e coloca-lo em um saco estanque com alças laterais, assim você consegue duas coisas: ganhar proteção contra chuva e reduzir o diâmetro do saco de dormir quando enrolado. Abs e bons ventos.

      Responda este comentário
  20. Gustavo Sanches
    Gustavo Sanches 2 setembro, 2014, 23:26

    Mario, muitíssimo grato pela resposta, sobretudo a idéia de colocar o saco de dormir no saco estanque. No caso, então, a idéia é colocá-lo no saco estanque com as alças laterais e prendê-lo da mesma forma na mochila, certo? Eu até testei o saco preso na frente, fica muito volumoso. Minha vontade era de usar a trans alpine para fazer a trilha salkantay, no peru, mas estou vendo que vou levar a minha boa e velha crampon da trilhas e rumos mesmo. Obrigado mais uma vez!

    Responda este comentário
    • Mario Nery
      Mario Nery 3 setembro, 2014, 11:47

      É neste caso é bem provável que a Crampon se saia melhor, justamente pelo desenho feito para caminhada. Quando eu fiz Salkantay usei uma mochila de 40 litros da Doite (marca chilena)e foi sem problemas, porém não me lembro de ter levado meu saco de dormir, se não me engano o transporte dele foi feito pelo pessoal que estava guiando a trilha. Abs e boa trip!

      Responda este comentário
  21. Gustavo de Castro Ventura
    Gustavo de Castro Ventura 20 Fevereiro, 2015, 08:26

    Olá Mário! Estou querendo me tornar um mochileiro, e fiquei com uma dúvida sobre essa mochila da Deuter. O fato dela possuir a armação interna de alumínio causaria problemas no raio X do aeroporto? Estou querendo usar uma como bagagem de mão, mas fiquei com essa dúvida. Se puder esclarecer, agradeço. Valeu!

    Responda este comentário
    • Mario Nery
      Mario Nery 22 Fevereiro, 2015, 09:45

      Sem problema algum Gustavo, esta minha foi minha mochila de mão por muito tempo, hoje eu uso uma um pouco menor mas da mesma linha. Pode usa-la sem medo que os aeroportos já estão acostumados com esse tipo de mochila. Abs!

      Responda este comentário
  22. lekobio
    lekobio 13 junho, 2015, 20:46

    Olá Mário! Tenho uma alpina 43 da T&R, gostaria de saber se a trans alpine 30 tem um tamanho próximo? Pois na imagem parece que ela é bem maior que 30 litros!

    Estou querendo comprar uma mochila definitiva para meu dia a dia, sou professor do litoral do Paraná, e leciono em ilhas e locais distantes. Sempre tenho que levar muitas coisas como notebook, capas de chuva, um chinelo, uma camiseta a mais, e coisas afins. Por isso todas as mochilas que compro desmancham pois levo um pouco de peso a mais tipo uns 4 kg a 5 kg.

    Será que essa é uma boa?

    Responda este comentário
    • Mario Nery
      Mario Nery 15 junho, 2015, 14:06

      O tamanho delas é bem similar, a Alpina 43 tem uns 6 cms a mais que a Trans Alpine 30. Já no desenho e na indicação de uso são mochilas bem diferentes. A Alpina 43 é muito boa para trilhas, pquenas viagens e montanha. Já a Trans Alpine 30 é melhor para bike, dia a dia e viagens como mochila de mão, ainda que ela encare trilhas também e até mesmo escaladas. Para o seu uso eu particularmente ficaria com a Trans Alpine 30, pois no dia a dia ela se sairia melhor na minha visão, ainda mais pelos compartimentos menores que vão lhe permitir separar as miudezas de forma mais organizada. Para carregar um note, alguns livros, uma ou duas mudas de roupa, necessaire e até mesmo um tênis extra a Trans Alpine vai dar conta sem problemas. Cansei de fazer viagens de fim de semana com a minha. Hoje no meu dia a dia eu uso uma fa família dela, mas com a litragem um pouco menor, já que o 30 era muito espaço para um dia normal meu aqui na cidade. Quanto a questão da litragem diferente, isso é bem comum. A Deuter segue o padrão de litragem europeu, que costuma ser bem maior do que a litragem americana ou brasileira. Por isso um 30 pode se aproximar muito de um 43. Abs!

      Responda este comentário
  23. rmbarbosa
    rmbarbosa 11 Janeiro, 2018, 09:59

    Bom dia, Mario. Eu e minha esposa temos viagem programada para o Peru e faremos alguns percursos no Parque de Huascarán, com trekkings durando cerca de 6 horas de caminhada. Estamos em dúvida entre 2 mochilas: ACT TRAIL 30 e TRANS ALPINE 30. Ambas têm preço bastante similar, por volta de R$ 580, por isso, gostaria de saber a sua opinião, por favor. Como é a nossa primeira viagem nesse estilo, estamos muito perdidos. Forte abraço!

    Responda este comentário
    • Mario Nery
      Mario NeryAuthor 11 Janeiro, 2018, 10:40

      Bom dia! Para trilhas a linha ACT vai se sair melhor do que a Trans Alpine. A Trans Alpine foi criada para ser usada por mountain bikers que fazem travessias nos alpes europeus, mas ela também pode ser usada em outras ocasiões, inclusive em trilhas e no dia a dia. Porém,a ACT vai lhe oferecer mais vantagens para o uso em trilhas maiores! Eu tenho a Trans Alpine e uma ACT Trail PRO 34. Para viagens urbanas curtas, trilhas curtas e para dia a dia eu uso a Trans Alpine. Já para trilhas ou mesmo viagens um pouco maiores eu prefiro a ACT.

      Compare as diferenças delas (bolsos, acessos, barrigueiras, etc). Se você faz trilhas regularmente a ACT será melhor, pois será aproveitada bem após a viagem. Mas se você precisa de uma mochila mais versátil e que vá lhe atender em outras situações além desta trilha no Peru pode ser que a Trans Alpine seja melhor… Tecnicamente eu iria de ACT, mas veja o que é mais importante para o seu uso a curto e longo prazo!

      Abs!

      Responda este comentário

Deixe a sua opinião