RSSFacebookTwitter YouTubeInstagramPinterest





Próxima parada: Serra do Caparaó

Há algum tempo eu recebi pelo twitter um convite para me juntar a um grupo de pessoas em um trekking de uma semana pelo Parque Nacional do Caparaó, na divisa entre Minas e Espírito Santo. Um lugar maravilhoso que abriga a terceira maior montanha do país, o Pico da Bandeira, com seus 2.891 metros de altitude.

Convite devidamente aceito lá fui eu preparar os detalhes para passar uma semana no parque. A viagem daqui até Minas terá uma duração de sete horas e meia, já estou carregando um pequeno MP3 player com algumas músicas e vou separar alguma revista para ler no caminho… Se você está perguntando como eu pretendo recarregar o meu MP3 lá no parque aqui tem uma possível resposta.

mapa-caparao

O mais complicado em fazer uma aventura assim não é chegar ou voltar, mas sim lhe dar com a quantidade de material – principalmente comida – que cada um irá carregar. São lanches, almoços e jantares para uma semana. Pra facilitar o transporte e a redução de volume optamos por usar kits de comida liofilizada da Liofoods, assim podemos ter refeições de qualidade sem agregar muito peso nas mochilas, na verdade, sem agregar quase peso nenhum, já que a comida liofilizada é muito leve e ainda assim mantém o seu valor nutricional. Além disso, eu costumo levar barras de cereal, barras de proteína e carboidrato em gel – para as caminhadas. Para as refeições mais rápidas costumo usar macarrão instantâneo (cup noodels – leia uma dica sobre ele aqui) e sandwiches de peito de peru defumado/salame e queijo provolone – qualquer queijo ou carne defumada/curada aguenta muito mais tempo fora da geladeira. E ainda temos leite em pó, chocolate ou capuccino em pó, bananadas, frutas duras…

Depois disso tudo comprado e separado estava a hora de comprar as passagens pela Internet e pesquisar umas informações sobre o parque:

Parque Nacional do Caparaó

Caparaó, do tupi, “águas cristalinas que rolam das pedras”.

O parque está situado na divisa entre Minas Gerais e o Espírito Santo, o deslocamento do Rio até lá acontece de ônibus ou de carro e, no meu caso, o destino final é a cidade mineira de Manhumirim. A unidade de conservação foi criada em 24 de maio de 1961, pelo presidente Jânio Quadros.

A serra do Caparaó é uma ramificação da Serra da Mantiqueira, assim como muitos parques nacionais este também é administrado pelo Ibama/ICMBio. É uma área de 32 mil hectares de mata atlântica com temperaturas baixas durante o inverno, podendo atingir -14º C e apresentar geadas e congelamentos de lagos, aliás, gelo é uma coisa que pode acontecer aqui nas montanhas brasileiras, pode até mesmo nevar!

caparao1

O parque tem uma paisagem linda composta de florestas, campos de altitude, montanhas e cachoeiras em diversos pontos diferentes.

O nosso objetivo é simples, teremos uma semana para percorrer todas as principais montanhas do parque, dez ao total. Para reduzir o peso ficaremos no abrigo do Terreirão, assim podemos dispensar as barracas. O parque tem oficialmente quatro áreas de camping, que devem ser respeitadas. Elas apresentam estrutura básica para atendimento aos campistas (banheiros, pias para lavar louças, áreas de camping e abrigos em alguns casos). A entrada do parque custa – atualmente (2010) – R$ 10,00; já cada noite passada no abrigo do Terreirão custa R$ 10,00. Se formos comparar os valores com o Parque Nacional da Serra dos Órgãos aqui no Rio de Janeiro eu acho que estes valores estão ótimos.

portaria-caparao

O pico da Bandeira tem um acesso simples, mesmo sendo a terceira montanha mais alta do país. No quesito acesso ele se compara a Pedra do Sino, aqui na região da Serra dos Órgãos no Rio de Janeiro. O acesso ao pico da Bandeira acontece a partir de trilhas que partem das três principais áreas de camping do parque: Terreirão, Casa Queimada e Tronqueira. O nome do pico tem origem no período imperial do Brasil. Segundo alguns livros, em 1859 D. Pedro II pediu que fosse colocada uma bandeira no alto da montanha. A caminhada para a montanha acontece principalmente de madrugada, já que um dos objetivos dos visitantes é apreciar o nascer do sol no cume do pico da Bandeira. Mesmo não sendo uma montanha tão imponente ela ganha pontos por apresentar um nascer do sol espetacular:

pico-bandeira

sol-bandeira

Ah, vale a pena comentar que os visitantes que forem até o parque pra acampar devem ter cuidado com a comida dentro das barracas, os quatis costumam saquear as barracas… Confira:

DICAS:

Dois vídeos de um programa de TV que fala sobre o Parque do Caparaó publicados no Youtube:

1. http://www.youtube.com/watch?v=V0Kc7vY-dak&feature=related
2. http://www.youtube.com/watch?v=vQy7-sVY504&feature=related

Site oficial do Parque Nacional do Caparaó: Parna Caparaó


Artigo etiquetado em:
CaparaóViagens e Aventuras

Leia também

Urca – Pão de Açúcar e pista Cláudio Coutinho

A cidade do Rio de Janeiro começou no bairro da Urca. Quando os franceses, comandados por Villeganion, invadiram a baia de

Ausangate – Cinco dias acima dos 4 mil metros

Nos domínios do apu Ausangate Texto e fotos por Caru Dionísio, Cusco – Peru Sendo um idioma muito prático, o

Acima dos 5000 metros

Estou lendo “No Ar Rarefeito”, um livro do Jon Krakauer que fala sobre um ano trágico no Everest, 1996. Uma

Mario Nery

Mario Nery

Trekker, montanhista e mochileiro, pratica esportes outdoor desde 1990. Apaixonado por equipamentos, fotografia, cerveja e tecnologia. Formado em TI, atualmente trabalha na área mídias sociais/marketing digital. Siga o Trekking Brasil no Twitter: @trekking


7 comentários

Deixe sua opinião
  1. Carol Emboava
    Carol Emboava 8 julho, 2010, 16:52

    Vamos com tudo Mario! Tenho certeza que vai ser uma semana maravilhosa!

    Responda este comentário
  2. Diego Horsth
    Diego Horsth 5 outubro, 2011, 21:32

    Olá Mário!

    Cara, fiquei muito curioso com o roteiro que vocês fizeram nessa semana de Caparaó, tem como você me enviar esse roteiro, mapa, dicas, qualquer coisa do tipo, to afinzaço de fazer. Devo ir lá no próximo fim de semana, só para um ataque mesmo, mas gostaria de passar mais tempo rodando e conhecendo a região.
    Valew!

    Responda este comentário
  3. Mario Nery
    Mario Nery 5 outubro, 2011, 23:31

    Diego não usamos mapa nenhum. Usamos um GPS – mas eu não tenho os tracklogs que estavam nele, o equipamento não era meu – chegamos no parque, fomos até o terreirão, ficamos no abrigo de montanha do local e fizemos saídas diárias para as montanhas, o tempo não ajudou então fizemos parte do planejado somente. Em um dia fizemos, Bandeira, Calçado e Pico do Cristal, no outro fizemos a Pedra Roxa (não existe trilha até lá, nos guiamos no visual e na bússola) e por causa do tempo ruim nos outros dias fizemos apenas as cachoeiras e piscinas naturais do vale e o morro da jumenta. Faltaram a Cruz do Negro, Tesouro e Tesourinho. É um belo parque, com trilhas fáceis e de orientação simples, o Pico do Cristal precisa de atenção na subida (escalaminhada) e o Pico da Bandeira é muito frio, portanto não descuide dos casacos. Fora isso é uma trip normal sem maiores dicas. Se tiver alguma pergunta específica poste aqui nos comentários que eu respondo. Abraços

    Responda este comentário
  4. ADAO
    ADAO 25 Maio, 2012, 10:04

    Mario, bom dia!sou apaixonado por natureza estou curioso para ver mais fotos do local,sou de minas,mas devido as correrias do nosso dia a dia quando chega as ferias fazemos os desejos da familia e acabamos deixando para depois! estes passeios que são unicos. amigo em 2010 fui a minaçú em goias e passei dentro do parque estatual dos viadeiros e um lugar maravilhoso. vale a pela conferir..

    Responda este comentário

Deixe a sua opinião