RSSFacebookTwitter YouTubeInstagramPinterest





Rotas 3D – GPS Tracklogs e Google Earth

Se você tem dificuldades para planejar o roteiro de uma viagem ou o percurso de uma trilha esse texto vai ajudar muito você. Aprenda a traçar rotas em 3D usando programas gratuitos e logs de GPS que você encontra na Internet!

Vamos explicar uma coisa primeiro, o que são tracklogs ou logs de GPS? Tracklogs são arquivos com marcações de GPS que podem mostrar o caminho de um ponto até outro em um espaço urbano ou mesmo em uma trilha. Usando esses arquivos de tracklog e mais dois programas (ambos gratuitos) é possível ver em 3D na tela de um computador a rota de uma trilha. Esse método que eu vou mostrar pra vocês agora é excelente para ser usado no estudo de uma área que não conhecemos ou então para ter uma melhor noção do caminho que será percorrido em caso de trilhas longas, como travessias, por exemplo.

Há algum tempo eu venho pensando em comprar um GPS, mas como eu ainda tenho que comprar outras coisas que na minha visão serão mais úteis e mais usadas que o GPS eu acabei deixando de lado a compra do aparelho. Mas ainda assim eu sentia necessidade de um auxílio melhor na parte de orientação quando estava montando o planejamento de alguma travessia ou trilha em lugares que eu não conheço muito bem. A partir desta necessidade eu comecei a pesquisar na internet e encontrei arquivos de tracklogs para uso em GPS – arquivos disponibilizados por pessoas que já percorreram aquela região e usaram um GPS para marcar a rota. Depois de achar estes arquivos eu comecei a procurar algum programa onde fosse possível visualizar no computador estas rotas e, para minha surpresa, eu achei o GPS Trackmaker, um software gratuito e nacional!

gpsmaker-tela
Imagem: Percurso da Trilha do Pico da Pedra Branca na tela do GPS TrackMaker

Este programa é de grande auxílio para a visualização de rotas, através dele eu já conseguia ter uma idéia de como era o percurso e de alguns pontos principais do caminho. Contudo, ele não iria me ajudar tanto assim se eu não tivesse um GPS. Feliz momentâneamente pelo achado mas triste por não ter investido em um GPS eu comecei a buscar outras soluções que pudessem me ajudar no planejamento das aventuras. Enquanto pesquisava eu ia fuçando o GPS TrackMaker e assim encontrei um excelente recurso, a integração dele como o Google Earth.

gpsmaker-tela2
Imagem: Detalhe em vermelho – botão para mostrar o percurso no Google Earth

Através de um botão (figura acima em vermelho) que existe na barra de ferramentas superior do programa é possível exibir um ponto específico do percurso ou mesmo ele inteiro sobre uma imagem de satélite do Google Earth, o que por si só já seria excelente, contudo, existe um recurso no Google Earth onde é possível ver a imagem na tela em formato 3D, incluindo assim o desenho das montanhas, vales e afins. Essa combinação de programas me permite visualizar rotas longas em 3D e ter uma idéia muito boa do terreno por onde estarei passando e em alguns casos até estabelecer pontos para orientação visual, como cadeias de montanhas próximas, por exemplo.

Para usar esta função basta ter o GPS TrackMaker e o Google Earth instalados no computador e ter uma conexão com a internet aberta no momento. O procedimento é simples, basta abrir o arquivo de tracklog no GPS TrackMaker, selecionar toda a rota com o mouse (aperte e segure o botão esquerdo do mouse e arraste sobre a rota para selecioná-la) e depois clicar no botão com o ícone do Google Earth que fica na barra de ferramentas superior, no canto direito. Feito isso o Google Earth abrirá automaticamente e mostrará o roteiro do percurso sobre uma imagem de satélite. Para conseguir o posicionamento 3D basta usar os comando de rotação dos mapas do Google Earth, assim você poderá girar os mapas e ter uma idéia do roteiro em diferentes ângulos. Veja algumas telas deste processo:

gpsmaker-tela3
Imagem: Percurso selecionado no GPS Track Maker

rota-travessia-g-earth
Imagem: 3D de um trecho da Travessia Petrópolis-Teresópolis no Google Earth

rota-igrande-g-earth
Imagem: Um trecho da Travessia da Ilha Grande no Google Earth

Com esses programas é muito mais simples obter uma referência do caminho que você irá percorrer e como eu disse anteriormente é possível até definir pontos de orientação visual para evitar que você saia da rota.

Onde encontrar o GPS TrackMaker, Google Earth e os tracklogs?

Programas:

– Google Earth – http://earth.google.com/intl/pt/
– GPS TrackMaker – http://www.gpstm.com/index.php?lang=port

Tracklogs:

http://www.clubedosaventureiros.com (exige cadastro para poder baixar)
http://www.gpstm.com/maps.php?lang=port
http://www.tacio.com.br/tacio/arquivos/gps.php
http://www.trilhaecia.com.br/mapasframe.php?key=mapastodos
– Use o Google para buscar outros tracklogs, basta procurar por arquivos .GZ, .GTM e .GTZ (os mais comuns)

Um ótimo texto complementar que eu achei no blog do Blagus: http://blog.blag.us/gps/ (a versão de quem usa um GPS!)

Boas trilhas!


Leia também

Nuvens e previsão do tempo – Parte 1

Uma das habilidades mais úteis para quem se aventura por muito tempo em regiões remotas é a capacidade de prever

14 itens úteis para sua viagem!

Muita gente já viajou e se deu conta de que precisava de um adaptador de tomadas, um power bank para

10 erros comuns na trilha e camping

Os iniciantes no trekking costumam cometer os mais diversos tipos de erros, em geral por não saber a importância de

Mario Nery

Mario Nery

Trekker, montanhista e mochileiro, pratica esportes outdoor desde 1990. Apaixonado por equipamentos, fotografia, cerveja e tecnologia. Formado em TI, atualmente trabalha na área mídias sociais/marketing digital. Siga o Trekking Brasil no Twitter: @trekking


5 comentários

Deixe sua opinião
  1. Lex Blagus
    Lex Blagus 13 setembro, 2009, 13:06

    Olá !

    Não deixe de comprar seu GPS, você verá como isso fará diferença em suas andanças por aí. É um aparelho que barateou muito no decorrer dos últimos anos e eu arriscaria dizer que ele é indispensável, tão básico quanto a mochila, boot ou barraca. Enquanto você não adquire o seu, leia meu artigo ( http://blog.blag.us/gps/ ) sobre o assunto em que eu explico o mundo de possibilidades que se abre se todos nós trilheiros passarmos a usar GPS e (tão importante o quanto) compartilharmos nossos tracklogs

    exclente blog ! Estou sempre de olho no RSS
    abraços

    Responda este comentário
  2. marciodorio
    marciodorio 11 novembro, 2009, 10:15

    pow galera to afim de fazer trilha motanhismo etc… eu baixei gps trackmaker pq eu tb nao tenho gps….e pesquizando eu achei esse site …gosto de aventuras ….mas meus amigos nao fazem nada disso queria saber informaçao de como eu faço pra descobrir onde encontrar o pessoal q curte essas aventuras pra eu poder fazer parte ….preciso sair da mesmice ….qualquer coisa meu orkut e marciodorio@click21.com.br eu nao aceito pessoas sem identificaçao no meu orkut por isso deixem uma observaçao dizendo q praticam trilha pra eu poder aceitar.
    um super abraço
    alex e mario valeu pela dica.

    Responda este comentário
  3. marcio
    marcio 11 novembro, 2009, 10:19

    ahhhh….esqueci de dizer sou da regiao de bangu…trab com informatica e segurança eletronica.

    Responda este comentário
  4. Zeca
    Zeca 15 julho, 2012, 23:33

    Olá, quero agradecer sua ajuda na utilização dos dois programas. Apesar de já ter certa experiência em trilhas e travessias, comprei recentemente um GPS para otimizar o trajeto e trazer mais segurança naquelas que não conheço e vou me guiar pelo tracklog. Assim já poderei visualizar antes o caminho. Fantástico usar o TrackMaker com o Google Earth. Valeu mesmo pelas dicas! Um abraço.

    Responda este comentário
  5. Spyros Bormann
    Spyros Bormann 30 setembro, 2015, 11:15

    Muito bom o artigo.

    Utilizo o Trackmaker ha algum tempo tanto em trilhas quanto no mar e é uma ferramenta sensacional em ambos os casos.

    Se o dinheiro pro GPS ta curto, dá pra quebrar o galho com o app Wikiloc. é gratuito pra gravar trilhas, mas paga-se pra seguir as trilhas baixadas na internet (R$7,50 por 3 meses ou R$12,30 por um ano. nada muito absurdo)

    Responda este comentário

Deixe a sua opinião