RSSFacebookTwitter YouTubeInstagramPinterest





Urca – Pão de Açúcar e pista Cláudio Coutinho

A cidade do Rio de Janeiro começou no bairro da Urca. Quando os franceses, comandados por Villeganion, invadiram a baia de Guanabara, Portugal enviou Estacio de Sa para combatê-los e este fundou as bases da Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro (nome em homenagem ao Rei Dom Sebastião) em 1° de março de 1565, entre os morros Cara de Cão e o Pão de Açúcar – que é a praia de fora, dentro do terreno da Fortaleza de São João.
O Pão de Açúcar é marca registrada da cidade e a inauguração do teleférico em 1912, projetou o nome do Brasil para o exterior. O teleférico foi o primeiro do Brasil e o terceiro do mundo e isso aumento muito o desenvolvimento do turismo nacional. O bondinho proporciona as vistas mais bonitas da cidade.

Em um cantinho da Urca, escondidinho na Praia Vermelha, está o Caminho Claudio Coutinho ou Caminho do Bem te vi. Caminhadas, corridas, trilhas, alpinismo, pesca… são opções para todos os gostos e com certeza um passeio agradável a toda família. Tem uma extensão de 1.250m e contorna o sopé do morro da Urca tendo o mar como companhia. De lá começa a trilha para o morro da Urca e algumas vias de escalada.

A trilha que vai para o Morro da Urca é de mais ou menos 40 minutos. Essa foi a minha primeira trilha e como tal se tornou especial. A beleza e o silêncio são incríveis. É a trilha que uso para recarregar as baterias de forma rápida ou para levar alguém para trilhar pela primeira vez.
Imagine depois de uma trilha ter uma bela vista da cidade do Rio de Janeiro, poder passear por um bairro extremamente calmo e ainda dar um mergulho !! Isso tudo a Urca reserva para os aventureiros !!

Leia também

De Teresópolis até a Pedra do Sino

Uma das coisas mais interesantes no montanhismo é permitir uma enorme descoberta pessoal e abrir um leque de possibilidades para

Farol de Santa Marta, Santa Catarina

No final de agosto de 2015 eu fui para Porto Alegre passar uma temporada com a Luiza e resolvemos tirar

Parque Nacional do Caparaó – Parte 4

Os últimos dias no parque estavam me deixando chateado. Nenhum problema, apenas a sensação de que estava acabando incomodava. O

Elque Silva

Elque Silva

Apaixonada pelas coisas boas da vida: montanhas, trilhas, aventuras, viagens e amigos. Trabalha na área de Administração. Me siga no Twitter: @elquetrekking


Sem comentários

Deixe sua opinião
Opa! Sem comentários ainda!Seja o primeiro a comentar este artigo!

Deixe a sua opinião